Beleza

Nova onda: óleos pré-xampu tratam e evitam a quebra dos fios

Geiza Martins

Do UOL, em São Paulo

30/07/2013 07h10

Que atire o primeiro frasco vazio quem nunca usou óleo de argan para deixar os cabelos macios e brilhantes. Desde que surgiu no mercado, o item de beleza “tem-que-ter” fez a cabeça das mulheres em busca do cabelo perfeito. Alguns anos se passaram, e a tecnologia se aprimorou. Surgiram novos ativos e modos de utilização.

Como o Brasil é um país quente e, geralmente, as mulheres têm tendência a oleosidade na raiz e lavam os fios com frequência, cabeleireiros inventaram um macete para evitar o ressecamento causado pelo uso excessivo de xampu: aplicar o óleo antes da lavagem, para proteger as madeixas ressecadas. O que começou como um simples truque virou tendência. Tanto que começam a despontar no mercado os primeiros produtos feitos especificamente para uso pré-xampu, caso das marcas Kiehl’s, Alfaparf, Elsève, Leonor Greyl e De Sírius, entre outras.

Justificativa
“A função do óleo antes da lavagem é amolecer essa estrutura enrijecida da fibra daqueles fios bastante ressecados”, explica o cabeleireiro Sergio G, do Studio W Higienópolis, em São Paulo. Segundo o profissional, em madeixas muito danificadas, o xampu aumenta a possibilidade de quebra, já que sua função é limpar e retirar a oleosidade. “O óleo aplicado anteriormente torna o cabelo maleável e reduz o atrito fio-a-fio”, afirma.

Na prática
De acordo com o cabeleireiro Valdir Machado, do salão Lady&Lord, em Curitiba, o ideal é utilizar o óleo ainda nos cabelos secos. “Se molhados, o fio não absorve tão bem devido a umidade”, diz. Ele também indica aplicar apenas no comprimento e pontas.  “A raiz deve ser evitada”, ensina. Isso porque o couro cabeludo já possui sua produção natural de oleosidade.

Já Sergio G revela seu segredo na aplicação: “Não se deve passar o óleo todo de uma vez, pois ficará apenas na parte de cima”. Por isso, ensina a dividir as madeixas em quatro (lateral esquerda, direita, nuca e topo) e usar a quantidade equivalente a uma moeda de 10 centavos para cada seção. “Pode passar o óleos de 5 a 10 minutos antes de lavar. Ele absorve com rapidez”, diz.

Por fim, Sergio destaca que apenas cabelos danificados precisam dessa tática. “O óleo é um tratamento para a cutícula ressecada, não se deve usar indiscriminadamente, em todos os tipos de cabelo. Apenas naqueles que carecem de hidratação”, afirma. Ele também alerta: “Deve-se ter cuidado com o óleo de argan em cabelos descoloridos, puxando para o platinado, pois, com o tempo, a pigmentação dourada pode prejudicar o tom, dando uma tonalidade alaranjada. Falo com conhecimento de causa, já vi muito isso acontecer”, ressalta. Caso ocorra, uma solução pode ser o uso de xampus com pigmento violeta, para amenizar o amarelado dos fios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Blog do Rodrigo Cintra
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
UOL Estilo
BBC
do UOL
do UOL
Blog do Rodrigo Cintra
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Rodrigo Cintra
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
ANSA
do UOL
do UOL
do UOL
Topo