Beleza

Plástica no umbigo é realmente necessária? Médicos comentam

Getty Images
O procedimento é mais procurado por mulheres após a gestação e por quem tem hérnia Imagem: Getty Images

Thamires Andrade

Do UOL

02/02/2017 04h03

A ânsia por ostentar um abdômen bonito pode ser tanta que o umbigo também está entrando na mira de quem deseja esse corpo perfeito. Ainda que a onfaloplastia, cirurgia do umbigo, não figure entre os procedimentos mais realizados, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps, na sigla em inglês), muita gente se incomoda com a aparência da região.

Segundo Luís Ishida, cirurgião plástico e presidente da SBCP-SP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional São Paulo), e Francisco Neto, cirurgião plástico, é raro alguém chegar ao consultório se queixando apenas da aparência do umbigo. "Geralmente, a queixa é do abdômen como um todo. Então, durante a abdominoplastia, nós fazemos a onfaloplastia", explica Neto.

Ishida fala que, às vezes, o paciente já passou por uma cirurgia plástica e o resultado do umbigo não ficou satisfatório. "Nesse caso, basta fazer a cirurgia do umbigo. Mas essas situações são mais raras", destaca.

Queixas mais comuns

O procedimento é mais procurado por mulheres após a gestação, já que, durante esse período, o abdômen dilata, separando os músculos reto abdominais. "A distância normal é de meio centímetro entre um músculo e outro. Na gravidez, separa até quatro centímetros e, junto com isso, a região do umbigo também se afasta", explica Ishida.

Esse afastamento, segundo o cirurgião, faz com que o umbigo fique com um formato diferente. "O novo formato do umbigo e outras queixas clássicas, como sobra de pele e flacidez abdominal fazem com que as mulheres optem por uma abdominoplastia junto com a onfaloplastia."

Outra situação comum é quando a pessoa perde muito peso, fazendo com que o umbigo fique com uma aparência "triste". "O umbigo fica todo caído. Se não há excesso de pele, a gente só reposiciona o umbigo. Mas, se houver, o paciente pode fazer uma abdominoplastia junto com a cirurgia de umbigo", fala Neto.

Os pacientes que retiraram o piercing do umbigo também buscam o procedimento para melhorar o aspecto da região. "Quando a pessoa resolve tirar o acessório, fica uma cicatriz muito feia no local e isso incomoda. Então, muitas vezes, a gente faz a cirurgia no umbigo para cortar a cicatriz e refazê-la, de modo que a marca fique menor", explica Ishida.

Questão de saúde

Ainda de acordo com Ishida, a presença de hérnia umbilical faz com que a cirurgia de umbigo tenha que ser feita por motivos de saúde. “Existem pessoas que se queixam de um volume na região, formando uma bola ou deixando o umbigo para fora. E se for o caso de hérnia, precisa ser corrigido, pois existe um risco da hérnia entrar em alguma alça intestinal, causando complicações para a saúde”, conta.

Segundo o presidente da SBCP - Regional São Paulo, o médico tem o dever de avisar ao paciente sobre a hérnia. “Se o paciente vai fazer uma lipoaspiração e o médico olha uma hérnia, ele tem o dever de indicar a cirurgia”, acredita. “Mas cabe ao médico avaliar se é uma hérnia grande ou pequena e se ela precisa ser retirada”, completa Ishida

Resultados da cirurgia e recuperação

Como o umbigo tem uma anatomia peculiar e complexa, o cirurgião plástico precisa ter uma boa conversa com o paciente para entender quais resultados ele espera com o procedimento. "A onfaloplastia é uma cirurgia inespecífica. É diferente de um aumento de mama, que médico e paciente tem certeza de como ficará o resultado. Às vezes, o paciente quer um umbigo mais alongado ou mais alargado. Ou tem um muito fechado e queria aumentar. Existem algumas limitações cirúrgicas, por isso, o paciente precisa entender claramente o que o médico será capaz de fazer."

O pós-operatório também dependerá da extensão da cirurgia. Ou seja, se a correção foi apenas no umbigo, ela será mais rápida do que uma abdominoplastia. "No entanto, o ideal é evitar esforço físico, como carregar peso e exercícios de musculação e abdominais, de um a três meses”, completa Neto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
UOL Estilo
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
ANSA
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo