Casamento

Mini wedding pode sair caro, mas oferece experiência íntima para os noivos

Maíra Preto/ Divulgação
Os doces e a decoração do casamento de Bruna e Renato tinham tudo a ver com os noivos Imagem: Maíra Preto/ Divulgação

Priscila Gomes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/09/2016 07h02

O 'mini wedding', um estilo de cerimônia em tamanho reduzido e bastante comum no exterior, vem ganhando espaço no Brasil. Mas engana-se quem acredita que esse tipo de festa é necessariamente sinônimo de economia e trabalho reduzido na hora da organização.  "O que determina o custo final é o sonho dos noivos", afirma Marina Dias, assessora que já realizou enlaces pequeninos com orçamentos que variaram de R$ 1.000 a R$ 12 mil por pessoa.

Marina aponta as mudanças culturais e financeiras como motivadoras das cerimônias pequenas. "Há 10 anos, os casamentos tinham muito a ver com os pais dos noivos e por isso eram enormes, com listas que facilmente alcançavam 500 pessoas. Mas o casal, de fato, só conhecia parte desses convidados". Hoje, os pares tendem a se casar mais tarde e a pagar pela própria festa, menor e mais personalizada.

Maíra Preto/ Divulgação
Bruna e Renato escolheram fazer uma festa diurna para apenas 30 amigos e familiares muito próximos Imagem: Maíra Preto/ Divulgação
Quem procura?

Basicamente, são dois os perfis de noivos que buscam o 'mini casório': os que realmente querem economizar e os que desejam oferecer uma experiência de luxo aos seus convidados. Para ambos os casos, a exigência dos preparativos é a mesma de uma cerimônia tradicional e, como o apontado por Marina, o tipo de decoração, bebidas, música, fotos e cardápio é o que determinará o preço. Em um 'mini wedding', a única certeza de menor custo é no aluguel de um local menor e, por isso, proporcionalmente mais barato.

A cenógrafa e decoradora de festas, Bruna Beraldo, recebeu seus convidados no salão do prédio onde mora, transformado em um pedacinho da França, mas sua festa se enquadra na segunda categoria: menos convidados, mais qualidade. "Sempre sonhamos com uma cerimônia pequena. E, com menos pessoas, pudemos oferecer muita qualidade na celebração”, afirma a noiva.

Cerimônia compacta

Com menos gente, a tendência é que a cerimônia em tamanho reduzido seja bem charmosa. "Em um casamento para 350 convidados há um pequeno grupo de pessoas mais íntimas que anima a pista de dança e se emociona o tempo todo. No 'mini wedding', como todos são muito próximos, a comemoração como um todo faz mais sentido para noivos e convidados. Até os abraços são mais fervorosos", avalia a assessora.

Bruna promoveu uma microrreunião para apenas 30 convivas e acha que fez a melhor escolha. "Quisemos celebrar ao lado de gente que acompanham nosso dia a dia. Em grandes festas, os noivos ficam andando e não aproveitam tanto. Nós curtimos a presença de cada um e vivenciamos aquele momento com pessoas que realmente foram importantes para a nossa vida".

Delicadeza, sempre

Para os que não foram incluídos na enxuta lista de convidados, os noivos fizeram questão de mandar uma foto com uma mensagem especial, agradecendo e comunicando nossa união. "Essa ideia foi fundamental para não sofrermos na hora de fazer a lista e até para que nossos pais respeitassem nossa opção", conta Bruna.

Marina reforça a relevância do gesto e aproveita para apontar outra vantagem de celebrações pequenas: o comparecimento de praticamente 100% dos convidados. "Todos sabem que são muito próximos, que a festa é compacta e não querem deixar de participar desse momento", conclui.

5 dicas preciosas

  • Enxugue a lista

    É possível fazer uma lista de convidados pequena e realizar um casamento compacto. O segredo é convidar amigos e familiares que convivam com o casal e só chamar pessoas muito importantes, mesmo que não façam parte da rotina diária, da vida de cada um ou de ambos.

  • Comunique os não-convidados

    Enviar uma foto ou um cartão comunicando que houve uma cerimônia com lista restrita, mas que o destinatário não foi esquecido é um gesto delicado. Fazer o convite para um café na casa dos recém-casados, também, é uma maneira gentil de mostrar que todos são importantes.

  • Diminua o número de padrinhos

    Em um casamento pequeno, o número de padrinhos é livre como em uma celebração convencional, porém, é coerente que exista uma redução proporcional. Nas cerimônias tradicionais, a média é de seis casais, além dos pais, para cada lado. No 'mini-wedding', sem contar os pais do casal, o ideal é convidar no máximo duas duplas por noivo.

  • Planeje e comece bem antes

    Começar a preparação do casamento com certa antecedência também é recomendável para festejos 'mini': pelo menos um ano. Assim, haverá tempo para cuidar dos detalhes com mais ênfase e tranquilidade e evitar surpresas desagradáveis de última hora.

  • Peça ajuda

    Não é porque o cerimonial é menor, que a organização é simples. Para que você possa aproveitar a festa sem canseira ou preocupação, é primordial contratar uma assessoria para casamentos. Afinal, aproveitar os convidados foi um dos motivos que fez você optar pelo 'mini wedding', certo?

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Casamento
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo