Decoração de ambientes

Nunca mais! Empreitadas domésticas que até vingaram, mas deram um trabalhão

Juliana Nakamura

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/08/2016 06h58

Realizar um projeto de decoração em casa com as próprias mãos é algo que rende muita satisfação, se o resultado é como o esperado. Só que nem sempre isso acontece (pelo menos, não no prazo que a gente imagina). Seja por falta de experiência, tempo, paciência, habilidade ou recursos, muitos "faça você mesmo" podem até dar certo, mas causam AQUELA dor de cabeça. Conversamos com alguns aventureiros desse universo DIY ("do it yourself"), que não necessariamente ficaram encantados com a experiência. Mais do que frustração, essas histórias rendem relatos ricos em ensinamentos e conselhos. Largue o 'kit' de artesanato e vem com a gente.

  • Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL
    Daniel Neri/ Arte UOL
    Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL

    Barato? Que nada!

    "Quando vi um tutorial ensinando a fazer uma cabeceira para a cama com compensado de madeira, espuma e tecido pensei: 'É perfeito para deixar o quarto com a minha cara, sem gastar muito'. A primeira parte do plano até deu certo. Comprei a chapa na medida exata em um 'home center' e escolhi um tecido estiloso. O problema foi o resultado final, muito aquém das minhas expectativas. No final das contas, percebi que gastei quase o mesmo do que se comprasse uma cabeceira pronta e isso também foi bem desapontador. Minha sugestão para quem for realizar projetos desse tipo? Coloque tudo na ponta do lápis, inclusive os materiais mais baratinhos. Assim, dá para avaliar se o projeto vale à pena se a intenção é economizar". Camila Alves, designer de moda.

  • Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL
    Daniel Neri/ Arte UOL
    Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL

    Não parecia tão complicado

    "Eu e meu marido compramos um apartamento amplo, mas bastante antigo no centro da cidade. Apesar da reforma ter dado um visual mais moderno, as esquadrias de alumínio me incomodavam: estavam manchadas e com aspecto envelhecido. A solução parecia muito simples: uma limpeza caprichada e uma demão de tinta 'spray' própria para metais. O problema é que quanto mais eu limpava, mais manchado o alumínio parecia. Quando me dei conta, tinha riscado toda a esquadria. Na tentativa de contornar a situação, apliquei tinta cinza brilhante. O visual ficou um pouco melhor, mas pensando bem, não valeu o esforço. As janelas ficam quase o tempo todo escondidas atrás das cortinas". Ana Paula Almeida, dona de casa.

  • Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL
    Daniel Neri/ Arte UOL
    Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL

    "Sabe de nada, inocente"

    "Há dias em que tudo dá errado, inclusive no artesanato. Há algum tempo tive a ideia de fazer uma moldura para um espelho com tampinhas de garrafa. Tentei colar as peças com cola quente, mas não funcionou. Pedi ajuda, peguei dicas com algumas amigas na Internet e... continuei errando. Tudo o que é ruim, pode piorar, acredite! A conclusão que eu tiro disso? Para dominar alguma técnica é preciso treinar, testar, errar, tentar outra vez até conseguir. Além do mais, quando o erro aparece, sempre tentamos dar um jeito. Às vezes, esse jeitinho dá certo, outras vezes não". Bruna Abecia, criadora do blog Eu Amo Fazer Artesanato.

  • Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL
    Daniel Neri/ Arte UOL
    Imagem: Daniel Neri/ Arte UOL

    Estraguei o móvel de família

    "Quando fui morar sozinha, herdei dos meus pais uma cômoda de peroba linda, mas que estava maltratada pelo tempo. Pensei que com uma reforma simples, a peça pareceria nova. Mas não foi bem o que aconteceu. Como o serviço do marceneiro custava uma fortuna, a saída foi arregaçar as mangas e partir para o 'faça você mesmo'. Foram necessários dois finais de semana e muito suor para eu conseguir lixar o móvel inteirinho. Também passei massa niveladora específica para madeira. Ficou show. O problema foi na hora de pintar. Comprei uma tinta a óleo maravilhosa, mas a danada era difícil de aplicar e demorava uma eternidade para secar. Em alguns trechos a tinta acumulou. Em outros, formou bolhas. Um horror! Lamento não ter optado por apenas lixar e envernizar. Gastei esforço, tempo, dinheiro e, ainda, estraguei um móvel antigo". Simone Monteiro, dona de casa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
do UOL
Revista Ana Maria
Band Terra Viva
Projetos
Projetos
TV CARAS
do UOL
Bbel
TV Jornal
TV Jornal
Band Terra Viva
Band SP Interior
Band Terra Viva
AFP
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
Projetos
Casa e Decoração
Vírgula - Comportamento
Harper's Bazaar
Vírgula - Comportamento
Itmãe
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
It Mãe
Revista Ana Maria
TV Jornal
do UOL
do UOL
Revista Arquitetura & Construção
Vírgula - Comportamento
Casa e Decoração
TV Jornal
Revista Caras
Casa e Decoração
Vírgula - Comportamento
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Projetos
Vírgula - Comportamento
Vírgula Comportamento
Casa e Decoração
Folha de S.Paulo
Harper's Bazaar
Topo