Estilo de vida

Contêineres abandonados viram casa de veraneio em Punta del Este

Marcia Carmo
De Buenos Aires para a BBC Brasil

Contêineres de navios abandonados estão sendo transformados em casas de veraneio em um dos destinos mais badalados da América do Sul: o balneário de Punta del Este, no Uruguai.

O reaproveitando de contêineres sem uso no Porto de Montevidéu acabou oferecendo uma opção de moradia bastante em conta, prática e aprazível.

"Passamos a reaproveitar o cemitério de contêineres dando a eles uma função que agrada os que têm pressa de ter uma casa aqui em Punta del Este”, disse à BBC Brasil o arquiteto Alejandro Chocho, da empresa Modular Construcciones, especializada na conversão do equipamento de transporte em moradias.

Estas casas de contêineres reciclados, contou, podem ficar prontas em até dez dias e saem mais baratas que uma casa de alvenaria.

"Uma casa de 60 m², com este material, pode custar em torno dos US$ 35 mil, na praia de José Ignácio, e é muito mais barata que as demais", disse.

A praia de José Ignácio, no mesmo departamento que abriga Punta del Este, Maldonado, é bastante badalada e costuma registrar, no verão, presença de milionários famosos e de artistas de Hollywood.

  • Divulgação

    O reaproveitando de contêineres sem uso no Porto de Montevidéu acabou oferecendo uma opção de moradia bastante em conta, prática e aprazível


Mas o preço final da casa depende do material empregado para o acabamento, como o tipo de madeira ou de revestimentos para que as caixas ofereçam conforto e também proteção necessária contra o frio no inverno e contra o calor no verão.

"Pela praticidade e pela rapidez, este modelo tem atraído tanto a classe média quanto a alta", disse Chocho. Para o arquiteto, os contêineres são ainda fáceis de transportar – em cima de um caminhão – entre o porto e o terreno de construção. Alem disso, afirmou, elas seguem a tendência arquitetônica minimalista que tem dominado algumas casas e hotéis da península uruguaia.

Recentemente, o fotógrafo argentino Ignácio Gurruchaga realizou uma exposição em La Barra, ponto movimentado perto de Punta del Este, dentro de um contêiner. O contêiner em questão recebeu janelas, vidros e decoração e ficou pronto em pouco tempo.

Na praia de José Ignácio, o argentino Emmanuel Romano construiu um hotel com quatro contêineres, que representam quatro quartos. "São cômodos e ecológicos", disse ele ao jornal argentino. Pela localização, a diária, na alta temporada, está em torno dos US$ 200.

No entanto, segundo Chocho, a demanda crescente pelos contêineres está provocando a alta de preços do produto. Há cinco meses, contou, custavam US$ 2,9 mil e agora saem por US$ 3,3 mil. Antes os contêineres ficavam esquecidos no Porto de Montevidéu após o vencimento de seu período máximo de validade, de cerca de dez anos.

Agora, de acordo com empresas dedicadas ao aluguel ou venda destas caixas, elas podem chegar a faltar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Moda
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
do UOL
UOL Estilo
Estilo
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Moda
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
Redação
UOL Mulher - Moda
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Topo