Decoração de ambientes

Closets são mais que "grandes armários", veja como planejá-los

J. Vilhora/ Divulgação
Com 29 m², o closet criado pela da arquiteta Ana Carolina Trabasso possui móveis de linhas retas e cores fortes Imagem: J. Vilhora/ Divulgação

Silvana Maria Rosso

Do UOL, em São Paulo

02/04/2013 07h01

Assim como o banheiro, a cada dia o closet ganha mais importância na casa, seja pelo espaço reservado - que, muitas vezes, chega a ocupar mais metragem que um dormitório -, seja pela variedade de acessórios disponibilizados pelo mercado. Verdadeiros quartos de vestir, esses cômodos tornaram-se aconchegantes e bonitos. Lugares agradáveis de estar.

Porém, antes de tudo, o closet - que é um armário ampliado - deve ser funcional. Assim, para que o resultado final atenda suas necessidades, o planejamento é fundamental e se inicia com a redação de uma lista com o número de peças a serem guardadas e o tipo de vestes usadas no dia a dia, se há muitas roupas sociais (de gala) e se existe o desejo de guardar outros pertences como malas, sapatos, bolsas e acessórios neste espaço. Tal fórcula cabe tanto para a organização de um closet já existente, quanto para a formulação de um novo ambiente de vestir e armazenar.

Outra dica a ser levada em conta é a da arquiteta Selma de Sá, que aconselha um estudo sobre a maneira de organizar as roupas como o volume de itens pendurados, dobrados ou dispostos em colmeias e quais as reais possibilidades de armazenagem do espaço disponível para receber os nichos, cabideiros e armários. Sá sugere ainda usar “o sistema inverno e verão, organizando em caixas no maleiro itens mais pesados como casacos e botas, no meses mais quentes do ano, e biquinis e itens mais frescos, no frio”.

Medidas ideais:

• Profundidade mínima: 55 cm
• Cabideiros: 60 cm de profundidade
• Sapateiras: 35 cm de profundidade
• Gavetas: mínimo de 17 cm (altura)
• Calceiros, camiseiros e paletós:
90 cm de vão altura
• Roupas longas: 180 cm de altura
• Nichos: entre 28 e 30cm (altura)
• Prateleiras: 35 a 45 cm (profundidade)
• Ternos: no mínimo 1,10 m (altura) com 60 cm (profundidade)

Nesse ínterim, avalie também se há valores que pedem armários, nichos ou gavetas fechadas com chaves para o caso de bijuterias finas ou documentos, por exemplo. E, caso o espaço seja compartilhado é importante observar a forma como serão divididos os armarios entre as partes, especialmente no caso da divisão entre a armazenagem de itens masculinos e femininos.

Regras de ouro

A arquiteta Crisa Santos revela a sua principal regra para garantir a funcionalidade do closet: “O que amassa deve ser pendurado, o que não amassa pode ser dobrado”. Ela aconselha colocar em gavetas apenas peças pequenas ou escorregadias como roupas íntimas, meias e as de ginástica.

Por sua vez, o arquiteto Gustavo Motta defende que a funcionalidade do closet está garantida se o espaço corresponder ao estilo de vida dos moradores da casa. “Se é um casal, as partes de cada um devem estar separadas e as coisas organizadas por tipologia, como os sapatos sociais junto com as roupas sociais”, exemplifica.

A facilidade de acesso é outro fator que assegura o bom funcionamento do closet, assim como o dos armários simples: objetos do cotidiano devem ficar próximos e fáceis de acessar, defendem as arquitetas Andrea Lucchesi e Carolina Razuk.

As dimensões adequadas, como o defendido no início do texto, ajudam a preservar a funcionalidade de um quarto de vestir, “porém, tais metragens são muito subjetivas, já que cada usuário tem uma necessidade e uma quantidade de roupa específica”, afirma Motta. Existem medidas padrão, mas elas são apenas balizas para o início de um projeto que deve ser regido individualmente.

Um exemplo: a arquiteta Mayra Lopes alerta que no closet masculino, geralmente, é necessário um armário mais profundo para acomodar paletós sem que as mangas sejam amassadas, principalmente, quando há portas. “O feminino, em contrapartida, exige mais espaço para vestidos longos, bolsas e sapatos”, alega. Todavia uma dica geral, da dupla Giselle Macedo e Patrícia Covolo, é que o closet seja instalado em um espaço com, no mínimo, 1,30 m de profundidade, reservando 60 cm para o armário (sem portas) e 70 cm para a circulação.

Armários sob medida, ou modulares?

Elementos e acessórios que não podem faltar para equipar:

• Espaço para as joias, bijuterias, acessórios e gravatas
• Espelho
• Um puff ou uma cadeira
• Um mancebo
• Gaveteiro com chave
• Divisória para roupas intimas
• Ganchos
• Ferragens resistentes e de fácil manuseio
• Gavetas sapateiras
Fontes: Gustavo Motta, Andrea Lucchesi e
Carolina Razuk, Crisa Santos, Deborah Roig,
Selma de Sá e MW Arquitetura

Atualmente, a maioria dos armários é executada em MDF e há diversas possibilidades de acabamento. O mobiliário é idealizado de acordo com as medidas estipuladas nos projetos ou pode ser baseado em módulos com dimensões padronizadas pelos fabricantes.

Para Motta, os armários sob medida sempre aproveitam melhor o espaço e são mais "personalizáveis": “Os modulados só valem a pena se a casa é temporária e você vai ficar por pouco tempo. Como a instalação não é definitiva, quando o morador mudar, pode levar o armário junto”, explica.

A arquiteta Debora Roig aconselha para espaços reduzidos a instalação de móveis sob medida. “Quanto há mais metros quadrados, os modulares resolvem bem a questão”, defende. Lucchesi e Razuk recomendam, para espaços com paredes que não são perpendiculares, móveis com desenho específico para melhor aproveitamento da metragem e dos "recortes".

“A vantagem de se trabalhar com moveis planejados é que por ser linha de produção industrial há uma maior facilidade de manutenção e troca de ferragens. Quanto à marcenaria, é um trabalho mais artesanal, com a vantagem de poder ser totalmente personalizado”, afirma a arquiteta Suzana Knobel, da MW Arquitetura.

Para dupla Samy e Rick Dayan, “quando o vão é bem definido, os armários modulados são melhores, pois já apresentam soluções pré-analisadas e otimizam o tempo de execução". Os arquitetos afirmam que armários feitos a pedido são bons quando há a demanda de soluções muito especificas que não são possíveis pela utilização dos modulares.

Ambiente bem acabado

No que tange a escolha dos acabamentos, os arquitetos recomendam que o closet siga a linguagem decorativa do restante da casa, bem como ofereça facilidade de limpeza e manutenção. Comuns em muitos projetos, os espelhos nas portas “além de aumentarem o espaço, ampliam a iluminação e ajudam a verificar como está a produção”, ou seja, são bons recursos como justifica Selma de Sá.

Acabamentos em tons claros ou branco permitem que os matizes das roupas se destaquem são boas pedidas. Outro cuidado essencial é quanto à boa iluminação: “A ideal mistura luz branca e amarela, para reproduzir com maior fidelidade as cores”, ressalta Motta. A arquiteta Maithiá Guedes explica que costuma trabalhar com pontos focados que iluminem a área de cada porta. “Usamos muito também rasgos no forro com iluminação branca”, revela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
do UOL
Revista Ana Maria
Band Terra Viva
Projetos
Projetos
TV CARAS
do UOL
Bbel
TV Jornal
TV Jornal
Band Terra Viva
Band SP Interior
Band Terra Viva
AFP
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
Projetos
Casa e Decoração
Vírgula - Comportamento
Harper's Bazaar
Vírgula - Comportamento
Itmãe
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
It Mãe
Revista Ana Maria
TV Jornal
do UOL
do UOL
Revista Arquitetura & Construção
Vírgula - Comportamento
Casa e Decoração
TV Jornal
Revista Caras
Casa e Decoração
Vírgula - Comportamento
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Projetos
Vírgula - Comportamento
Vírgula Comportamento
Casa e Decoração
Folha de S.Paulo
Harper's Bazaar
Topo