Decoração de ambientes

Aprenda dar unidade e personalidade à decoração do quarto dos gêmeos

Rodrigo Trevisan/ Divulgação
A arquiteta Silvana Lara Nogueira usou simetria e cores para decorar o quarto de bebês trigêmeos Imagem: Rodrigo Trevisan/ Divulgação

Silvana Maria Rosso*

Do UOL, em São Paulo

04/04/2014 07h01

O grande desafio para a decoração do quarto de gêmeos é expressar a personalidade de cada um, sem criar um ambiente caótico.  E, para ter êxito, a dica é criar uma unidade através de uma base neutra, atemporal e que possa comportar elementos pessoais. A identidade dos irmãos pode ser representada nos detalhes como monogramas, objetos e acessórios, afirmam os arquitetos André Leite e Bruna Ximenes.  

Um elemento que direciona bem o espaço de cada um é a cor, pois os matizes ajudam a delimitar a área particular de cada criança. É “uma forma de cada um identificar o seu cantinho", explica a designer de interiores Alessandra Amaral. 
Como usar as cores
 
É comum que nos quartos de gêmeos, parte dos objetos sejam iguais ou tenham temas próximos.  Mas, mesmo nesses casos, a pontuação pela cor, agrega identidade aos elementos decorativos. 
 
Para quartos de crianças pequenas, recomenda-se, porém, que os matizes usados sejam mais “apagados”, ou suaves, para transmitir calma e tranquilidade às crianças. Na medida em que os bebês crescem, esses tons podem se tornar mais fortes.
 
Móveis podem ser compartilhados?
 
Não é porque há mais de um bebê, que todos os itens precisam ser multiplicados. No quarto, o berço é o único elemento imprescindivelmente individual. Trocador, armário, cômoda e até banheira podem ser compartilhados quando o espaço é escasso. Com filhos gêmeos ou não, em grande parte das casas não há área viável para dois armários, ressaltam os arquitetos Marcello Sesso e Débora Dalanezi. Então, se houver a possibilidade de “replicar” alguns móveis e ajuda para cuidar dos pimpolhos, a arquiteta Christiane Roy aconselha a opção pelos trocadores, pois tendem a facilitar a rotina de trocas das fraldas. 
 
No entanto, promover a identificação de cada irmão, deixando claro qual espaço pertence a cada indivíduo, é uma questão relevante na hora de idealizar o ambiente. "Assim, a criança logo cedo começa a perceber que é única", diz Roy. 
Questão de equilíbrio
 
Uma saída quando as crianças crescem é criar situações de rodízio, onde um irmão cria o hábito, por exemplo, de esperar sua vez para usar um equipamento da casa ou um brinquedo.  Dessa maneira, os pequenos aprendem a dividir e compartilhar. 
 
No entanto, há situações que podem ser produtivas “em conjunto”, como o uso de uma bancada de estudos dupla. A mesa com dois lugares pode incentivar os irmãos a estudarem juntos e a se ajudarem nas tarefas. Gêmeos estão obviamente na mesma fase de vida e terão estudos e tarefas iguais, acreditam os Sesso e Dalanezi.
 
Disposição dos móveis
 
Crianças devem sentir-se livres para experimentar, testar e criar situações de convívio, mas a ordem é importantíssima para que se sintam seguras e tenham disciplina, portanto a disposição dos móveis e a setorização das atividades são muito relevantes no projeto.
 
A posição do berço nos quartos vai depender de quanto espaço há disponível. Porém, o ideal é colocá-los separados, lado a lado, com área suficiente para circulação e para garantir que um bebê não prejudique o sono do outro. Como na maioria dos casos, a área é reduzida, berços duplos ou encostados nas paredes são soluções. 
 
O recurso também é utilizado para crianças maiores, adotando-se beliches ou aproveitando-se da extensão das paredes. Alternativas, as camas suspensas devem ficar a uma altura confortável para que a criança não bata a cabeça no teto e devem sempre ser acompanhadas de escadas seguras.
 
Baús e nichos são úteis para guardar brinquedos, mas também nesse caso é necessário considerar a área de circulação.  Outra saída é adquirir móveis que possam ser montados de diferentes formas e que acompanhem o crescimento da criança, sendo utilizados em mais de uma fase da vida de cada irmão.
 

*com colaboração de Letícia de Almeida Alves

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
do UOL
Revista Ana Maria
Band Terra Viva
Projetos
Projetos
TV CARAS
do UOL
Bbel
TV Jornal
TV Jornal
Band Terra Viva
Band SP Interior
Band Terra Viva
AFP
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
Projetos
Casa e Decoração
Vírgula - Comportamento
Harper's Bazaar
Vírgula - Comportamento
Itmãe
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
It Mãe
Revista Ana Maria
TV Jornal
do UOL
do UOL
Revista Arquitetura & Construção
Vírgula - Comportamento
Casa e Decoração
TV Jornal
Revista Caras
Casa e Decoração
Vírgula - Comportamento
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Projetos
Vírgula - Comportamento
Vírgula Comportamento
Casa e Decoração
Folha de S.Paulo
Harper's Bazaar
Topo