Casa e decoração

Aluguel de ferramenta funciona? Conheça o serviço e saiba como contratar

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

19/06/2015 07h00

Reformas ou mesmo pequenas intervenções para melhorar a casa costumam exigir equipamentos elétricos (ou não) que, muitas vezes, não fazem parte do kit básico de ferramentas do cidadão comum ou mesmo do pequeno empreiteiro. Nesses casos, as soluções recorrentes são: pedir o item emprestado ou comprar algo que, além de caro, pode ser útil poucas ou uma única vez.

Por isso, as locadoras de ferramentas vêm explorando cada vez mais esse segmento de mercado, disponibilizando equipamentos com simples manuseio para leigos. São furadeiras, parafusadeiras, serras-mármore, marteletes, lavadoras de alta pressão, cortadores de grama e geradores, entre outros aparelhos capazes de viabilizar a realização de serviços diversos.

O serviço, antes reservados às empreiteiras e construtoras, está disponível em várias cidades brasileiras e os equipamentos são oferecidos para aluguel diário, semanal, quinzenal ou mensal a qualquer pessoa que não tenha restrições de crédito.

Quando comprar? Quando alugar?

A vantagem em alugar uma ferramenta depende, fundamentalmente, do tempo de utilização e do equipamento em questão. Via de regra, se o utensílio for usado por um curto período em comparação ao prazo de execução da obra, alugar costuma ser uma opção interessante.

Mas mesmo quando a utilização do item ocorre por um longo período, a locação pode trazer vantagens, acredita o engenheiro Fernando Forjaz, presidente da Alec (Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Equipamentos e Bens Móveis).

Segundo ele, com o aluguel, o consumidor fica livre de eventuais problemas e custos de manutenção. Além disso, não precisa investir dinheiro na compra de um aparelho que pode ser caro, nem se preocupar em encontrar um local para armazenamento do equipamento após o uso.

Para se ter uma ideia, uma furadeira de impacto custa, em média, R$ 300. Para alugar um equipamento desse tipo, o consumidor irá desembolsar cerca de R$ 170 (mês) ou R$ 27 (diária).  Já uma lavadora de alta pressão, avaliada em aproximadamente R$ 900 em uma loja especializada, sai por R$ 40 (diária) quando alugada.

Cuidados na hora de contratar

Mas, atenção: a praticidade e a economia oferecidas pela locação podem escorrer pelo ralo se o consumidor não ficar atento a alguns pontos na hora da contratação do serviço. Primeiro: faça um planejamento consistente, que garanta o uso do equipamento pelo o mínimo período necessário. Certifique-se de que a ferramenta é realmente a que você precisa para a obra ou serviço.

“Lavadoras de alta pressão, por exemplo, têm várias classes de pressão para aplicações diversas. Uma escolha errada poderá trazer problemas e insatisfação ao consumidor”, alerta Forjaz. A mesma precaução se aplica para quem vai alugar geradores, que precisam ser dimensionados de acordo com a potência dos equipamentos que serão conectados a eles.

Outro cuidado é escolher por uma locadora legalmente estabelecida e, se possível, com tradição no mercado. Cheque se os equipamentos oferecidos estão em perfeitas condições de manutenção e atendem aos quesitos de segurança das Normas Reguladoras (NR 12 e NR 18) estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Um ponto que costuma gerar conflitos é a devolução de equipamentos avariados, o que pode render multas indesejadas e caras ao locatário. Para fugir dessa dor de cabeça, teste a ferramenta no momento do recebimento para não alugar algo que já tenha algum dano. Além disso, tome o máximo de cuidado com o objeto alugado e não deixe que ele fique exposto a intempéries ou permaneça em locais sujeitos a furtos.

O contrato de locação, que costuma ser firmado entre as partes mediante a assinatura de nota promissória no valor total do equipamento, deve seguir as regras dos Códigos Civil e do Consumidor. Para tranquilidade do contratante, vale observar se há uma cláusula no documento que garanta a obrigação da locadora em substituir o equipamento, caso ele apresente algum defeito durante o período de locação.

Fontes: Expedito Eloel Arena, do sócio fundador da rede Casa do Construtor, Fernando Forjaz, presidente da Alec (Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Equipamentos e Bens Móveis) e Edson Alves, empreiteiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

UOL Estilo
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
BBC
do UOL
Casa e Decoração
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
do UOL
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
do UOL
Casa e Decoração
Casa e Decoração
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
Topo