Casa e decoração

Boxe de vidro corre menos risco de quebrar com manutenção e limpeza correta

Getty Images
Imagem: Getty Images

Juliana Simon

Do UOL

02/12/2016 13h46

Na última sexta-feira (25), a personal trainer carioca Daniela Chaseliov postou, em uma rede social, um relato e algumas fotos sobre a quebra de seu boxe de vidro da marca Blindex. O acidente causou ferimentos em seu filho, João Guilherme. Felizmente, o garoto de 6 anos sofreu apenas pequenos cortes no braço, mas o susto foi grande e gerou revolta de consumidores do Brasil todo.

Segundo Daniela, a intenção da publicação (que viralizou em poucas horas) foi justamente chamar atenção para um problema que é mais recorrente do que muitos imaginam. Com uma simples busca na internet, é possível encontrar histórias muito parecidas de boxes que parecem ter "explodido" sem qualquer motivo aparente.

Reprodução/Facebook
Boxe de Daniela Chaseliov deu um grande susto em seu filho de 6 anos Imagem: Reprodução/Facebook
A repercussão do caso chamou a atenção da marca, que afirma estar em franca campanha para evitar esse tipo de ocorrência. A Blindex informa que é necessário fazer a manutenção anual do produto, que inclui não só os vidros, como também roldanas, travas, aparadores, guia, suporte de parede, puxador e dobradiça, como recomendado pela norma ABNT NBR 14207.

Vistoria? Que vistoria?

Você conhecia essa determinação? Assim como Daniela, a maior parte dos consumidores não sabe que a vistoria e a manutenção anuais são recomendadas. Porém, segundo Glória Cardoso, coordenadora de marketing da Blindex, a informação consta no manual de conservação e limpeza, que é (ou deveria ser) entregue ao consumidor junto com o boxe, no momento da instalação.

Em 2008, a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) notificou a fabricante pela inadequação das informações a respeito do produto. Segundo Maria Inês Dolci, coordenadora institucional do órgão, os dados no site da empresa e o alerta feito no ato da venda não são suficientes para proteger o consumidor e futuro usuário. No caso de Daniela, há o agravante de que o acidente aconteceu com o boxe de um imóvel alugado e é comum que informações sobre o ano da compra e a determinação de vistoria anual sejam esquecidas durante o contrato.

Para evitar mais problemas, "pedimos que essa previsão para próxima vistoria viesse escrita no próprio vidro. É importante ter em mãos garantia, documentos e manuais, mas esta informação deve estar mais visível para o usuário", alerta Dolci.

A Blindex responde que a ideia de identificar fisicamente o vidro e indicar a próxima manutenção existe. Mas, "por se tratar de um item que envolve o 'design' do banheiro, os consumidores não costumam permitir a colagem de etiquetas ou adesivos. Por essa razão nosso produto possui um código único (DNA), numérico e sequencial que o identifica”, declara a empresa.

Cuidados extras

A ênfase dada à necessidade desta vistoria periódica não é uma unanimidade, uma vez que o vidro temperado é cinco vezes mais resistente que o comum. Mas, ainda assim, há o risco de quebra por inúmeros fatores alheios à qualidade do produto, considerada alta por especialistas. De acordo com professor do departamento de Engenharia de Materiais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Edgar Dutra Zanotto, "o vidro temperado é muito mais resistente que o comum, mas também pode se romper. No ambiente propício a choques, como é o banheiro, o material corre ainda mais risco".

Os engenheiros consultados pelo UOL, no entanto, alertam para uma questão crucial para a manutenção da segurança do vidro: a limpeza correta. "Produtos como saponáceos ou a secagem com panos sujos de poeira e/ou areia podem causar riscos e micro fissuras que vão aumentando a cada limpeza, e aí uma batida e pode causar o estilhaçamento", afirma Zanotto. Segundo o professor, esse material deve ser higienizado somente com água, bucha de fibras suaves, produto que dissolve gordura e um rodinho de borracha. E na hora de enxugar, resista! O vidro deve secar ao natural.

"Além da limpeza, a melhor maneira de se manter as características e a durabilidade do vidro temperado, em suas diversas aplicações é observar o cuidado diário. Não bata no vidro com objetos duros ou pontiagudos e evite o contato do vidro com materiais rígidos, como metais, pedras, outros vidros etc.", afirma o professor Samuel M. Toffoli, especialista em Vidros e Materiais Cerâmicos e docente do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Película ameniza o problema

Um fator extra de proteção contra eventuais problemas é a película de segurança. De acordo com os professores ouvidos pela reportagem, o vidro temperado é o material mais recomendado para o uso em banheiros e a película adesiva (filme) ajuda na redução dos efeitos da quebra, por "aglutinar" os estilhaços. 

O material, que deve ser aplicado por profissionais especializados e de acordo com as normas técnicas, evita que os pedacinhos atinjam diretamente uma pessoa ou que se espalhem pelo chão, o que pode causar ferimentos. A repercussão do post de Daniela chegou à Blindex, que prometeu substituir o produto quebrado por uma versão mais segura, lançada em 2015, que contém a película de segurança.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Estadão Conteúdo
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Blog Casa de Viver
Topo