Casa e decoração

Estádio de vidro está matando pássaros e isso pode ocorrer na sua casa

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

Inaugurada em agosto de 2016, a nova arena do time de futebol americano Minnesota Vikings já está sendo chamada de "campo de matança aviária". Isso porque, de acordo com um estudo publicado por três grupos locais de proteção a aves, os mais de 18,580 m² de vidros da fachada viraram uma armadilha para os pássaros regionais e também de fluxo migratório.

Os pesquisadores observaram o local durante 11 semanas e encontraram 74 pássaros, de 21 espécies. Desses, 60 estavam mortos e 14 feridos ao redor da arena, após colidirem com o vidro. Para efeitos de comparação, a mortalidade mais alta registrada em um único edifício em Minneapolis foi de 250 aves durante seis períodos de migração, algo em torno de três anos. Ou seja: a cada 42 aves, uma média de sete delas morreram.

A situação acontece porque os pássaros veem o reflexo do céu no vidro e ignoram, acreditando que podem pousar nas árvores refletidas ali ou que ainda dá para continuar voando. O estudo acredita que, se a situação permanecer assim, o número de mortes de aves provavelmente aumentará à medida que as árvores e arbustos ao redor do estádio amadurecerem.

Mais rápido

Reprodução/usbank.com
O U.S. Bank Stadium foi construído para servir como a nova casa do Minnesota Vikings Imagem: Reprodução/usbank.com

A arquiteta Fabiana Couto, do escritório CoGa Arquitetura, explica que a construção de um edifício com fachada de vidro agiliza o tempo total do projeto. "Isso porque não é preciso subir outro tipo de revestimento externo, facilitando o andamento da obra", ressalta. Para evitar que isso cause acidentes com pássaros, ela diz ser necessário criar barreiras visuais, ou colocar alguma especificação no vidro que consiga tirar o efeito espelhado dele.

Uma opção seria o uso de brises, que são placas de ripas de madeira deslocadas pela fachada de acordo com a necessidade de mais ou menos luz, além de privacidade. "Ele cria um elemento de vedação diferente de um vidro espelhado, o que ajuda a resolver o problema com os pássaros", ressalta.

A arquiteta destaca ainda que uma empresa alemã desenvolveu o Ornilux, um projeto de 'bird protection glass' – vidro para proteção de pássaros, em tradução livre. Trata-se de uma película refletiva ultravioleta na laminação, fazendo com que o material mantenha as propriedades estéticas ao mesmo tempo que é visto pelos pássaros, que têm uma maior sensibilidade visual e conseguem enxergar a película, evitando que voem de encontro contra o vidro.

Também é possível a aplicação de fitas, filmes, tinta ou decalques do lado exterior, além da instalação de redes na frente dos vidros. No entanto, fixar ou desenhar silhuetas de aves em janelas raramente evitam colisões. "O ideal é que todos os arquitetos, ao projetarem uma edificação, pensem que o prédio está inserido no contexto urbano, e isso envolve as pessoas que estão ali, além dos carros e dos animais que circulam pela cidade", ressalta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
do UOL
Casa e Decoração
Casa e Decoração
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
Erratas
do UOL
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
do UOL
Projetos
do UOL
Projetos
do UOL
Projetos
do UOL
Casa e Decoração
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Topo