Casa e decoração

BB lança Letras de Crédito Imobiliário e estuda novas fontes para crédito habitacional

BRASÍLIA - O Banco do Brasil (BB) busca consolidar novas fontes de financiamento para o crédito habitacional. A instituição pretende lançar no início do ano que vem Letras de Crédito Imobiliário (LCI).

Além desse instrumento, o banco estuda, dentro da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), outras medidas a fim de que os bancos não enfrentem problemas com a discrepância entre a pujança dos financiamentos imobiliários e o crescimento mais modesto da poupança, de onde saem os recursos.

Para atender à demanda reprimida da população brasileira por moradia vai ser preciso, segundo o vice-presidente de Negócios de Varejo, Paulo Rogério Caffarelli, outras medidas como a diminuição dos compulsórios exigidos pelo Banco Central, "uma fonte inesgotável de recursos". "Esse item é o sonho de consumo de qualquer banco", disse Caffarelli em café da manhã com jornalistas nesta terça-feira.

O vice-presidente ainda cogitou a utilização de parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). De acordo com ele, o BB ainda tem uma "gordura" de R$ 5 bilhões disponível para ser direcionada à carteira imobiliária. Contribuem para isso o fato de a instituição ter entrado no segmento mais tarde e as aquisições de outros bancos, como a Nossa Caixa. Do total dos recursos da poupança disponíveis para financiamentos, o BB direciona 90% ao crédito rural.

(Murilo Rodrigues Alves e João Villaverde | Valor)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo