Casa e decoração

Casa encravada entre prédios preserva privacidade com jardins e recortes

Ledy Valporto Leal

Colaboração para o UOL, de São Paulo

26/10/2015 07h01

O adensamento imobiliário em São Paulo (SP) dificulta a execução de projetos de residências unifamiliares em meio a tantos edifícios altos. E este foi o desafio enfrentado pelo escritório CR2 Arquitetura ao projetar a casa Jardins.

Ali, com a construção encaixadinha entre espigões, era preciso resguardar ao máximo a privacidade dos moradores, mas também assegurar boa insolação e ventilação. “Os futuros moradores queriam um oásis urbano”, conta a arquiteta Clara Reynaldo, referindo-se ao pedido do casal de meia idade que iria viver na morada.

Bem dividida

No terreno plano, estreito e profundo (10 m x 38 m), onde a legislação permitia encostar a edificação junto às divisas, foi desenhada uma grande caixa retangular de concreto para aproveitar ao máximo a insolação e proteger a face recuada das vistas laterais. Essa caixa recebeu recortes, que criaram áreas sombreadas no térreo e vazios que foram ocupados por jardins.

No rés do chão, a casa é formada por dois blocos dispostos nas extremidades: na frente, fica o hall de entrada e o lavabo e, nos fundos, a cozinha e as dependências de serviço. Entre eles está o living, além da escada, sob a proteção de um pé-direito duplo e das portas de correr em caixilhos de alumínio. Tais portas, mesmo nos dias de chuva, podem permanecer abertas, dada a presença, no piso superior, da floreira com um metro de largura, que faz as vezes de marquise.

O espaço para abrigo de carros é separado do jardim pela parede composta de elementos vazados (cobogós) pintados na cor amarela e o corredor que dá acesso à parte social foi pavimentado com granilite – mesmo material do piso da sala –, para que se integrasse de forma plena com o interior.

O pavimento superior é ocupado por duas suítes na parte frontal da casa e pela suíte máster no fundo, passando por uma saleta aberta para uma varanda com pergolado de madeira e fechada com vidro.

Densos jardins

A residência com 250 m² de área construída emprega vigas invertidas, de modo que as lajes ficam livres de obstáculos para quem as vê do térreo. Esse recurso favoreceu a passagem de toda a tubulação do segundo pavimento (ar-condicionado, hidráulica e elétrica) pelo entrepiso.

De qualquer canto da casa Jardins visualiza-se uma área verde, graças à altura do estar (seis metros). São os jardins densos e contemplativos, executados pelo paisagista Rodrigo Oliveira: uma cortina verde que ajuda a assegurar a desejada privacidade da residência. “A junção das formas orgânicas dos jardins em contraste com a dureza do concreto é um dos pontos fortes da casa”, conclui Clara Reynaldo.

Ficha técnica

Casa Jardins, São Paulo (SP)

Projeto de CR2 Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 380 m²
  • Área Construída 250 m²
  • Início do Projeto 2012
  • Conclusão da Obra 2013
  • Projeto CR2 Arquitetura
  • Equipe Cecilia Reichstul e Clara Reynaldo
  • Projeto de Arquitetura Cecilia Reichstul e Clara Reynaldo
  • Projeto de Paisagismo Rodrigo Oliveira
  • Projeto Estrutural - Concreto Benedicts Engenharia
  • Construção Foz Engenharia
  • Projeto de Instalações Elétricas Engeplot
  • Projeto Luminotécnico CR2 Arquitetura
Blog Casa de Viver
do UOL
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
BBC
UOL Estilo
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
BBC
do UOL
Casa e Decoração
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Topo