Estilo de vida

Com oito suítes, casa de campo em 'T' separa as rotinas e pais e filho

Giovanny Gerolla

Do UOL, em São Paulo

07/04/2015 07h03

A ideia para a casa de campo com mais de 1,5 mil m²  partiu do lago, em um condomínio no interior de São Paulo. “O cliente tinha o terreno com mais de 4,5 mil m² e ligação com o espelho d'água. Ele desejava uma construção térrea com a maior parte dos cômodos voltada para a paisagem. Depois de repensar e discutir várias ideias com os futuros usuários, decidimos transformar os fundos do terreno em fachada principal e voltar a porção posterior da casa para a rua de acesso”, descreve o arquiteto Rodrigo Dias Guerra, do escritório CVA - Cecilia Vicente de Azevedo Arquitetura.

A equação resultou em um grande volume construído em formato T: sobre uma linha marginal ao lago, distribuem-se duas alas distintas de dormitórios, separadas pela área social com estar, cozinha gourmet e jantar. Todos esses ambientes abrem-se para o espelho d'água, orientação que oferece farta insolação matinal. Essa ideia dos dois conjuntos de dormitórios visa a independência entre as rotinas de horários do casal e do filho e seus convidados, presumivelmente mais noturnos e barulhentos. “Assim, a ala leste é composta por cinco suítes e uma sala íntima, exclusiva para o rapaz, enquanto a oeste agrupa a suíte do casal e outras duas para hóspedes”, explica Guerra.

Varandas, jogos e piscinas

A área social é composta por sala de jogos voltada para uma varanda interna, com vistas para o jardim, a piscina e o pavilhão de lazer com sauna, spa, churrasqueira e vestiário junto à rua. Uma ampla sala de estar, com pé-direito duplo e integrada a uma cozinha gourmet, tem altura e centralidade na planta que determinam o destaque na fachada. Ainda neste lado, uma varanda principal se debruça sobre a represa.

“Em todos os cômodos as aberturas são amplas, sejam elas as janelas com venezianas ou as portas de correr, permitindo a máxima captação de luz natural e ventilação cruzada, a fim de minimizar o uso de equipamentos de climatização”, afirma Guerra. Esse recurso ainda oferece boas vistas da paisagem. Por fim, para proteger a casa em dias de chuva ou os ambientes nas horas de sol forte, os beirais foram alongados. Também para resguardar, uma faixa inferior de tijolinhos aparentes foi aplicada às paredes externas. O vermelho escuro - detalhe que insere a arquitetura em seu meio natural -  reduz as manutenções e repinturas, porque faz os respingos de lama menos visíveis.

Ficha técnica

Casa LM/RM , Itu (SP)

Projeto de CVA Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 4.680 m²
  • Área Construída 1.610 m²
  • Início do Projeto 2011
  • Conclusão da Obra 2014
  • Projeto Cecilia Vicente de Azevedo Arquitetura
  • Equipe Cecilia Vicente de Azevedo, Carlos Henrique, Tatiane Perez e Regina Helena
  • Colaboradores Rodrigo Dias Guerra
  • Projeto de Arquitetura Cecilia Vicente de Azevedo Arquitetura
  • Projeto de Decoração Cecilia Vicente de Azevedo Arquitetura
  • Projeto de Paisagismo Maria João
  • Projeto Estrutural - Concreto Aluízio D´avila
  • Construção Tecnibra
  • Projeto de Instalações Elétricas Ramoska e Castellani
  • Projeto Luminotécnico Mingrone

Mais Estilo de vida

Topo