Casa e decoração

Reforma cria andar 'extra' em prédio dos anos 20 sem comprometer estrutura

Giovanny Gerolla

Do UOL, em São Paulo

17/06/2015 07h01

Por fora, o edifício em plena Cidade Branca, no coração de Tel Aviv, em Israel, é uma construção neoclássica, com fachada em arcos. Por dentro, há uma grande surpresa, dada pela reforma projetada pelo escritório Pitsou Kedem Architects: é no andar térreo do residencial com apenas três pavimentos, que a reformulação do apartamento aproveitou elementos do passado e a eles aliou materiais modernos e rústicos e novas disposições.  A morada passou, assim, a transitar entre o tradicional e o rústico-industrial, estilos conflitantes justapostos com harmonia através de grandes intervenções estruturais.

Os arquitetos não podiam mexer na fachada, mas isso não significava manter a “mesma terra” sob o prédio. Como havia um desnível entre a rua e o jardim que beneficiava o apartamento ao rés do chão, foi possível escavar sob o primeiro pavimento para criar um novo andar subterrâneo.

Os trabalhos de escavação foram suportados por escoras. Elas deram sustentação ao piso pré-existente e preservaram as estruturas originais, garantindo a integridade da fachada tombada. Logo, tal reforço seria substituído por uma nova estrutura em aço, definitiva, que conecta o novíssimo subsolo e o térreo datado da década de 1920.

Interiores

Essa nova estrutura também permitiu que paredes fossem suprimidas e os cômodos sociais acabaram integrados, ocupando quase todo o térreo. No total, a nova área útil interna passou a 220 m² – quase o dobro do espaço disponível originalmente, quando o imóvel era ocupado pelo ex- Primeiro Ministro do Estado de Israel, entre 1955 e 1963, David Ben Gurion.

Na reforma, os materiais foram mantidos aparentes: o concreto está nas paredes e forros, o aço pintado de preto nas vigas e pilares, o ferro nas portas dos armários e o aço inox nos corrimãos e na cozinha. E a escada metálica plissada, que liga o térreo ao novo andar subterrâneo, é feita com chapa metálica moldada delicadamente.

Para aquecer os interiores foram usadas luzes amarelas e dados toques pontuais em vermelho, como nos tapetes e puxadores que trazem o tom. O cinza é quebrado, também, por objetos com design leve que variam entre cadeiras de madeira distribuídas no banheiro, terraço e sala de jantar e as mesas de apoio com formas orgânicas. 

Ficha técnica

Past Turned into Space, Tel Aviv, Israel

Projeto de Pitsou Kedem Architects

Detalhes do projeto
  • Início do Projeto 2012
  • Conclusão da Obra 2014
  • Projeto Pitsou Kedem Architects
  • Equipe Pitsou Kedem Architects
  • Projeto de Arquitetura Tamar Berger
  • Projeto de Decoração Irene Goldberg, Tamar Berger e Pitsou Kedem
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
BBC
UOL Estilo
UOL Estilo
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
Blog Casa de Viver
do UOL
BBC
do UOL
Casa e Decoração
Blog Casa de Viver
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Casa e Decoração
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Topo