Casamento

Casais dispensam alianças e utilizam anel de tucum, tatuagens e pedras

Miranda Dellgado
Ingrid e Mauro tatuaram o símbolo do infinito no dedo anelar esquerdo Imagem: Miranda Dellgado

Marina Oliveira e Amanda Sandoval

Do UOL, em São Paulo

Para os egípcios, que por volta de 2800 a.C. já usavam aliança, a tira circular, por não ter começo nem fim, simbolizava a eternidade da união. Dois mil anos depois, os gregos passaram a usar a aliança no dedo anelar da mão esquerda, por acreditarem que ali havia uma veia ligada ao coração.

Arquivo pessoal
Detalhe da tatuagem de Ingrid e Mauro para selar a união Imagem: Arquivo pessoal
Quando os romanos e o Vaticano adotaram o costume, a tradição se espalhou e passou a ser seguida por muitos casais até hoje. Mas também há quem não enxergue a aliança como símbolo supremo de união.

É o caso da estudante Ingrid Silva Teixeira Pedro, 18, que preferiu tatuar o símbolo do infinito no dedo anelar esquerdo, ao casar-se com o técnico cinematográfico Mauro Pedro Junior, 23. “A finalidade é a mesma de uma aliança, com o benefício de que, por estar na pele, teremos a certeza de que ficará sempre conosco, até que a morte nos separe”, explica.

Arquivo Pessoal
Nana e Fabio já têm duas tatuagens juntos e planejam a terceira Imagem: Arquivo Pessoal
A faturista Nana Purcci, 40, também optou por desenhar na pele um símbolo de sua união com o empresário Fabio Celso Ferraz, 39. São duas as tatuagens que eles têm em comum: um pacman gravado na panturrilha e uma peça de quebra-cabeças no pulso. “A próxima será um código de barras com os nossos nomes ou a data de nascimento”, diz Nana. “A aliança, para mim, é mais um acessório do que outra coisa. Já a tatuagem, marca”, afirma.

Outra motivação da faturista para escolher as tatuagens foi considerar-se desajeitada demais para carregar uma joia diariamente. Essa também foi uma das razões que levou a analista de relacionamento Zilda Batista Brito de Souza, 31, a escolher um anel de tucum, feito com a semente de uma palmeira amazônica, para selar a união com o contador Guilherme Nascimento de Jesus, 28.

Evangélica, ela também vê no anel uma maneira de representar sua fé e o compromisso em ajudar os mais pobres. “O pastor que realizou nossa cerimônia gostou tanto da escolha que conduziu o casamento falando sobre a importância dos símbolos. Além disso, passou a usar um anel igual ao nosso depois da cerimônia”, explica Zilda.

Para a psicóloga Graziela Baron Vani, coautora do livro “Amor, Ciúme e Infidelidade” (Editora Letras do Brasil), não importa o objeto que o casal escolha para simbolizar a união, basta que ele tenha significado para ambos. “Qualquer que seja o símbolo, ele terá a função de remeter o cérebro do casal a boas lembranças. Aquele objeto faz um registro neural nas pessoas: elas olham e sentem emoções positivas”, declara.

A energia é que conta

Arquivo Pessoal
Um amuleto de sol e lua substitui a aliança de Patrícia e Marcelo Imagem: Arquivo Pessoal
A taróloga Patrícia Soares, 36, é adepta da filosofia de bruxaria natural. Ela acredita que os elementos provenientes da natureza, como pedras e ervas, quando bem utilizados, tornam a vida melhor.

Quando conheceu o marido, o vendedor Marcelo Soares, 47, apresentou a ele o seu modo de vida, que não só gostou, como sugeriu que se casassem em uma cerimônia de bruxaria. E assim foi feito. Atualmente, em vez da aliança tradicional, eles carregam dois símbolos da união: uma corda e um amuleto de sol e lua. “A corda é passada em volta do casal, ao fim da cerimônia. Depois, é feito um laço, que simboliza que as pessoas não estão amarradas, mas unidas por espontânea de vontade”, conta.

A estudante Vic Araújo, 21, acredita em objetos energizados. Por isso, ao se unir com o recrutador Nelson Saliés, 31, abriu mão da aliança e preferiu usar um colar com pingente do símbolo OM, acrescido de uma pedra. “A minha é a cianita azul, que absorve energias negativas. A dele, a âmbar, que oferece calma e tranquilidade para quem a carrega”, conta Vic. “O nosso colar é a nossa aliança, porque nos protege e nos lembra da nossa união”, diz.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
UOL Economia
do UOL
UOL Economia
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Casamento
Casamento
Redação
do UOL
do UOL
Casamento
Virgula
UOL Economia
Virgula
Casamento
Casamento
do UOL
Casamento
Casamento
Folha de S. Paulo
do UOL
Moda
do UOL
RedeTV! Entretenimento
Virgula
do UOL
do UOL
Casamento
do UOL
do UOL
do UOL
RedeTV!
Yes Wedding
Yes Wedding
Yes Wedding
Yes Wedding
Yes Wedding
Yes Wedding
Yes Wedding
Casamento
do UOL
Yes Wedding
redetv
Topo