Casamento

Vai casar? Antes de marcar a data, saiba os prós e contras de cada mês

Getty Images
Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para o UOL

14/09/2017 04h00

Aquele que será um dos dias mais importantes da sua vida precisa ser escolhido cuidadosamente, certo? Se você não tem um motivo especial para eleger determinada data para seu casamento, melhor considerar as vantagens e desvantagens de todos os meses antes de definir o "dia D".

Cada mês possui características específicas, como temperatura, incidência de chuvas ou até mesmo variação de preço por conta de feriados ou período de férias. E enquanto os recessos facilitam o deslocamento de quem mora longe, também podem influenciar na quantidade de convidados que se ausenta por viagens já programadas.

Janeiro

? Prós: é menos concorrido, o que significa maiores chances de encontrar uma data disponível no local desejado. Também facilita a negociação de valores, justamente por ter queda na procura. Existem até fornecedores que realizam promoções nessa época. Para o cardápio, é possível optar por comidas mais leves e coquetéis variados, com a cara de verão.
? Contras: justamente por ser verão, o calor em excesso pode se tornar um incômodo, tanto para os noivos como para os convidados. E como é alta temporada, os custos da viagem de lua de mel explodem, sem contar que, por coincidir com férias, muitos convidados não comparecem.

Fevereiro

? Prós: é um mês de muitas flores, principalmente as tropicais, com aromas agradáveis. E não costuma ter muita procura.
? Contras: geralmente coincide com o Carnaval e, por isso, muitos convidados têm viagens programadas.

Março

? Prós: na maior parte do País, o calor começa a dar uma trégua, favorecendo eventos ao ar livre. Com o fim da alta temporada, a lua de mel apresenta preços mais interessantes.
? Contras: apesar da trégua da temperatura, as chuvas persistem (mesmo que em menor incidência). Isso pode exigir um plano B ou, no mínimo, uma cobertura para o casamento ao ar livre. Aliás, a busca por uma data em que há menos chance de chuvas é grande. Agende com antecedência.

Abril

? Prós: tem se tornado um dos meses "queridinhos" das noivas. As temperaturas mais amenas são um grande atrativo e permitem um leque maior de possibilidades, principalmente para escolha do local, aberto ou fechado.
? Contras: as datas são disputadas e os preços de flores e de decoração como um todo tendem a aumentar.

Maio

? Prós: foi-se o tempo que maio era o mês preferido das noivas. De acordo com o IBGE, agora ocupa o sexto lugar no ranking de mais procurados. Ou seja, a disponibilidade de datas é maior.
? Contras: o Dia das Mães, comemorado no segundo domingo, infla o preço das flores para decoração e buquê.
 

Junho

? Prós: na maior parte do País, a temperatura cai e o friozinho se revela "amigo" dos noivos, que usam ternos. Também é o mês das tulipas, que trazem sofisticação a qualquer ambiente.
? Contras: se os noivos têm o sonho de casar ao ar livre, é melhor pensar bem antes de optar por junho, por causa do frio. Nas regiões frias, recomenda-se o aluguel de aquecedores, o que acarreta maiores gastos. O Dia dos Namorados (12 de junho) reflete no valor mais elevado para as flores.


Julho

? Prós: época dos lírios, que imprimem um ar sofisticado ao ambiente. O frio nas regiões mais baixas do país favorece o cardápio recheado de pratos quentes.
? Contras: como coincide com férias escolares, quem tem filhos costuma aproveitar o período para viajar, desfalcando a lista de convidados.

Agosto

? Prós: a turma supersticiosa enxerga agosto como o mês do desgosto, riscando-o da lista de opções. Por isso, é uma ótima alternativa para negociar melhores datas e preços. Além do mais, registra baixíssima incidência de chuvas e tem temperatura agradável.
? Contras: a própria aversão ao "mês de azar" pode provocar estresse na noiva supersticiosa caso ela não consiga outra data e tenha que realizar o casamento neste período.


Setembro

? Prós: é um dos meses mais concorridos, já que as chuvas dão uma trégua, a temperatura é bastante amena e bate com o início da primavera. É realmente uma ótima opção, por conta da variedade de flores.
? Contras: a alta procura, sobretudo por cerimônias em locais abertos, pode se tornar um problema para encontrar uma data disponível. A demanda maior significa valores menos competitivos.

Outubro

? Prós: a variedade de flores é grande, pelo auge da primavera. Os riscos de chuva são pequenos e a temperatura, gostosa. É quando começa o horário de verão, favorecendo celebrações ao ar livre.
? Contras: na cola de setembro, outubro se revela concorrido, reduzindo a oferta de datas disponíveis, ainda mais com o feriado de 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida). Os custos podem seguir inflacionados.

Novembro

? Prós: a primeira parcela do 13º salário chega para ajudar no orçamento. O horário de verão faz com que seja um bom período para cerimônias ao ar livre. É o mês das lavandas, que deixam qualquer decoração linda.
? Contras: é quando voltam as chuvas, acompanhando o calor. Novembro pede prevenção, exigindo coberturas para o local de uma festa ao ar livre, o que reflete no custo final.
 

Dezembro

? Prós: pelo clima festivo das festas de fim de ano, tem se tornado bem concorrido. A segunda parcela do 13º também é uma boa ajuda.
? Contras: com a grande quantidade de eventos em dezembro, pode ser difícil conseguir uma data disponível em determinados lugares. As viagens ficam mais caras com a volta da alta temporada. A incidência de chuvas é motivo de alerta.
 

FONTE:  Betta Lima, especialista em organização de eventos e proprietária da Betta Lima Eventos

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Casamento
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo