Sexo

7 mitos e verdades sobre transar durante a menstruação

Getty Images
Embora uma ocorrência rara, não é impossível uma mulher engravidar durante a menstruação, principalmente as de ciclo irregular Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

21/11/2016 14h57

Sob o ponto de vista fisiológico, não há nada que impeça o sexo durante a menstruação. Transar ou não depende, portanto, da intimidade e da vontade do casal. No entanto, é importante conhecer as informações corretas que cercam o assunto, para curtir o momento da melhor maneira possível. Confira as dicas de especialistas.

  • Fazer sexo na menstruação aumenta o risco de contrair doenças

    Verdade: de acordo com a ginecologista Cristina Carneiro, durante o ciclo menstrual, o colo do útero fica mais aberto para facilitar a saída do sangue, mas também permitindo que bactérias e fungos atinjam a cavidade pélvica. "Isso favorece a contaminação pelos vírus HIV e HPV, e a ocorrência de gonorreia e hepatites B e C", diz a médica. Como o sangue altera o pH vaginal, deixando-o menos ácido, aumenta também o risco de infecções como clamídia e tricomoníase (problema causado por um parasita). Para os homens, o contato direto com o sangue eleva a taxa de transmissão, principalmente de HIV, sífilis e hepatites B e C. Por isso, os especialistas recomendam o uso de preservativo sempre.

  • É impossível engravidar durante a menstruação

    Mito: é muito raro, mas pode ocorrer principalmente em mulheres com irregularidade menstrual ou aquelas com ciclos curtos (cerca de 22 dias), que acabam ovulando logo após a menstruação. "Como os espermatozoides permanecem vivos dentro do corpo da mulher por cerca de três a quatro dias, podem haver alguns viáveis por ocasião da ovulação e ocorrer a fecundação", explica Cristina. "Vale lembrar que algumas mulheres apresentam sangramento durante a fase de ovulação e podem confundi-lo com a menstruação. Mais uma razão para não esquecer a camisinha nunca, pois elas podem estar no período fértil e não saber", afirma Natália Tannous, ginecologista do Hospital e Maternidade São Luiz - Itaim, em São Paulo.

  • A libido pode ficar mais intensa durante o período menstrual

    Verdade: os níveis de estrogênio se elevam alguns dias após o início da menstruação e com isso sobem também os de testosterona, hormônio responsável pela libido. Assim, algumas mulheres podem apresentar uma libido mais aguçada. "Há ainda aquelas que relaxam pela maior dificuldade de engravidar, não se incomodam com a sujeira e até acham o sexo mais prazeroso pela 'lubrificação' natural, provocada pelo sangue", diz o ginecologista e obstetra especialista em reprodução humana Vamberto Maia, da Clínica Mãe, de São Paulo.

  • A menstruação aumenta a sensibilidade feminina na cama

    Verdade: de acordo com Rodrigo Freitas, ginecologista do Hospital Samaritano, de São Paulo, os vasos sanguíneos ficam mais dilatados e congestionados na parede vaginal e na região em torno do clitóris, aumentando a sensibilidade local. E mais: o inchaço causado pela retenção de líquidos costuma deixar os seios maiores, mais redondos e sensíveis, portanto, mais receptivos ao toque.

  • Não há problema em fazer sexo com absorvente interno

    Mito: embora exista um absorvente em forma de esponja criado para facilitar o sexo ao neutralizar o odor e promover menor escape do fluxo, adotá-lo não é recomendável pelos especialistas. "A penetração pode descolar o absorvente interno ou do tipo esponja, afundando-o ainda mais na vagina e dificultando sua retirada", afirma Vamberto. Apesar de ter uma textura amolecida, o coletor menstrual de silicone também deve ser evitado no sexo pela mesma razão. "A presença por si só do absorvente interno já é um fator favorável à proliferação bacteriana e, portanto, não se deve associar ainda mais riscos de infecção", declara Natália.

  • A mulher não pode receber sexo oral durante a menstruação

    Mito: tudo bem, desde que não haja contato com o sangue. Com uma boa higiene da vulva e o uso (nesse caso, liberado) de absorvente interno para conter o fluxo, não há problema algum.

  • Ter relações sexuais durante a menstruação pode aliviar os sintomas da TPM

    Verdade: de acordo com a ginecologista Andrea Godoy Lopes Graça, as relações sexuais liberam endorfinas, substâncias produzidas pelo cérebro que têm uma importante ação analgésica, atenuando as cólicas. Elas ainda estimulam a sensação de bem-estar e prazer, melhorando o humor. Além disso, o orgasmo provoca a contração do útero, facilitando a saída do sangue e reduzindo a duração da menstruação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Comportamento
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Comportamento
BBC
do UOL
Topo