Equilíbrio

Conheça 15 hábitos que podem fazer seu 2017 ser mais feliz de verdade

Getty Images
Encontrar os amigos, sorrir espontaneamente e aprender a meditar são metas fáceis de alcançar e que realmente funcionam Imagem: Getty Images

Do UOL

01/01/2017 07h03

Encontrar um novo amor, ganhar dinheiro, levar a academia a sério... Se você ainda não fez seus planos para 2017, pense com atenção no que realmente quer e precisa e faça um planejamento realista, inspirado em hábitos comprovadamente eficazes. Depois é só colocar em prática.

  • Aprenda a meditar

    Diversos estudos comprovam que a prática da meditação, que desenvolve a capacidade de manter o foco no momento presente, ajuda a combater a depressão e a ansiedade. Pesquisas com pessoas que meditam por muito tempo, como os monges budistas, mostram que, nelas, as áreas cerebrais relacionadas à atenção, memória e ao controle emocional são mais desenvolvidas.

  • Leia boas histórias

    As dificuldades da vida causam desânimo. Nada como uma boa dose de inspiração diária para dar a volta por cima. A leitura pode ser uma ferramenta poderosa na busca por menos estresse e mais criatividade. Isso sem falar que ler melhora o raciocínio, o vocabulário e o repertório cultural. Pais que leem também incentivam as crianças a adotarem o hábito pela vida afora.

  • Fique perto da natureza

    A primeira resposta ao cansaço é ficar em casa. Mas nem sempre a saída mais óbvia é a solução ideal. Estudos comprovam que mudar de ambiente, principalmente se o local for arborizado, tem um impacto positivo no humor e ainda ajuda a diminuir o cortisol, hormônio ligado ao estresse. Sabe aquela praça perto de casa? Caminhar lá no final do dia pode ter um impacto positivo em sua rotina e ainda ajudar a dormir melhor. Experimente.

  • Ouça músicas tristes

    Não é brincadeira. Por incrível que pareça, um estudo com 772 pessoas de diversas partes do globo apontou que músicas tristes são capazes de regular o mecanismo cerebral que trabalha as emoções, gerando a sensação de consolo. Talvez essa seja uma explicação para o sucesso das chamadas músicas de fossa.

  • Cultive bons sentimentos

    É bem mais fácil, e até contagioso, reclamar, irritar-se e esperar o pior. Já olhar para o lado bom da vida exige treino e disciplina, mas a recompensa também é muito maior. Além de neutralizar os maus pensamentos, as emoções positivas têm a capacidade de aumentar a proatividade. Afinal, quem muito se queixa nada faz.

  • Escreva suas emoções

    Para algumas pessoas é mais fácil ter clareza do que se sente. Para outras, nem tanto. Uma boa estratégia, segundo pesquisadores, é escrever. Organizar os sentimentos e pensamentos ajuda, inclusive, a dar o peso real a cada acontecimento da vida, sem tanto mimimi. Quem sabe o que realmente incomoda tem mais facilidade de buscar uma solução.

  • Inclua programas culturais em sua agenda

    E nem adianta usar a falta de dinheiro como desculpa, pois não faltam boas oportunidades de programas gratuitos ou a preços acessíveis. Procure institutos culturais populares e fique de olho na programação de museus, que sempre oferecem um dia de visitação livre. Um estudo com 50 mil pessoas realizado na Noruega comprovou que esse tipo de atividade aumenta o bem-estar, a qualidade de vida e a satisfação.

  • Faça mais amigos

    Não, não vale no Facebook. Um estudo demonstrou que passar mais tempo com os amigos da vida real promove uma sensação de alegria maior do que ficar com a família. Vale também rever aqueles que ficaram afastados com o passar do tempo. Não espere convites, tome a iniciativa.

  • Permita-se envelhecer

    A febre da juventude eterna causa neuras intermináveis com a aparência e acaba por gerar tristeza e o sentimento de inadequação. O tempo traz mudanças inevitáveis e, acredite, algumas delas podem ser boas. A principal é dar menos importância a picuinhas que antes tiravam a paciência fácil. Relaxe e aceite-se.

  • Encontre seu exercício e o momento certo para praticá-lo

    Fazer atividade física regularmente ajuda a prevenir a depressão, melhora a forma física e a saúde de maneira geral. Não há motivos para não se exercitar, a não ser a preguiça. Para quem tem dificuldades de se manter em movimento, a dica é escolher a atividade que dá mais prazer, não a da moda, e encontrar a hora certa para praticá-la. Não adianta se matricular na academia às 6h da manhã se você não gosta de acordar cedo. Seja honesto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Agência Estado
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
do UOL
Redação
UOL Estilo
Redação
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo