Estilo de vida

Médico condenado por abusos de ginastas volta ao tribunal

Getty Images
O ex-médico da equipe olímpica de ginástica dos EUA, Larry Nassar, condenado por abusar sexualmente de mais de 150 mulheres Imagem: Getty Images

da ANSA, em São Paulo

01/02/2018 08h57

Após ser condenado a 175 anos de prisão por abusos sexuais contra mais de 100 mulheres, muitas delas ginastas do time olímpico norte-americano, o médico Larry Nassar, 54 anos, voltou ao banco dos réus nesta quarta-feira (31).

Agora, ele responderá por 265 crimes de abuso em outra ação movida contra ele. Mais de 160 mulheres já prestaram depoimentos à juíza Janice Cunningham. Segundo a magistrada, há ainda "um número infinito" de mulheres no estado de Michigan "e no mundo" que foram molestadas por Nassar.

Veja também

O médico foi chefe do departamento médico da Federação de Ginástica dos EUA entre 1994 e 2016, tendo atuado também na Universidade de Michigan. Além da condenação de 175 anos, ele já havia sido condenado a outros 60 anos de detenção por posse de pornografia infantil.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo