Comportamento

Egípcios falam sobre dificuldade de se assumir transgênero no país

O Egito é o único país árabe com leis para pacientes de transtorno de identidade de gênero. Autoridades do governo dizem que tornou-se mais aceitável receber tratamento. Desde 2001, 25 pessoas se submeteram à cirurgia para troca de sexo. Segundo o governo, há cerca de 15 solicitações por ano de mudança de sexo em documentos oficiais. Apesar destes avanços, dois egípcios contam como sofrem com o estigma social em meio a uma cultura conservadora.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo