Comportamento

Servico oferece namoradas virtuais on-line para solitários

Reprodução/Invisible Girlfriend
O "Invisible Girlfriend" "disponibiliza" seis tipos de personalidade feminina Imagem: Reprodução/Invisible Girlfriend

01/03/2016 10h23

Três anos atrás, o repórter de tecnologia da BBC Dave Lee escreveu sobre a experiência de ter uma "namorada falsa" no Facebook --no caso, um serviço em que uma pessoa era contratada, por US$ 5 por semana, para deixar mensagens, curtidas e mudar seu status no site dizendo que estava em um relacionamento com ele. Lee agora revisitou a experiência para ver como anda o mercado.

E seu alvo foi o site "Insivible Girlfriend", que promete "criar a namorada perfeita".

"Eu e meu sócio tivemos a ideia anos atrás", conta, por e-mail, o diretor-executivo do site, Kyle Tabor. "Ele precisava de uma namorada depois que se divorciou, pois seus pais estavam em sua cola."

Pacotes

O "Invisible Girlfriend" funciona da seguinte maneira: inicialmente, o usuário escolhe entre seis tipos de personalidade: "extrovertida e animada", "tímida e doce", "sarcástica e atrevida", "educada e inteligente", "nerd" e "divertida e aventureira". A partir daí, o site oferece dezenas de imagens de mulheres e aconselha a salvar uma das imagens no smartphone para que a "namorada" seja mostrada aos amigos.

Usuários também escolhem interesses comuns e o site oferece sugestões sobre a história do encontro. Um programa aleatório escolhe o nome da "namorada".

A partir daí, é possível flertar por mensagens de texto, com diálogos bastantes reais, como em uma conversa entre namorados. O ponto diferente do "Invisible Girlfriend" é que o serviço propõe justamente interações corriqueiras em vez de algum tipo de erotismo. E a autenticidade, segundo a empresa, vem do fato de que uma equipe de pessoas de carne e osso escreve as respostas.

"Temos milhares de usuários pagando pelo serviço", diz Tabor.

Os preços variam de acordo com a extensão dos serviços. A opção apenas com mensagens de texto custa US$ 15/mês, mas o pacote completo, que inclui mensagens de voz e mudanças de status do Facebook, saem por US$ 25.

E o público-alvo não é apenas masculino --o site oferece opções para mulheres e homossexuais. E, segundo Tabor, a procura por namorados responde por 60% da clientela.

"A procura diferenciada tem uma série de razões. Pode ser para agradar os pais, para acabar com o assédio de um colega de trabalho, fazer um 'ex' ficar com ciúme. Ou mesmo para praticar um pouco de flerte", afirma o diretor-executivo.

O serviço inclui um extenso guia com dicas de como conversar com o namorado ou a namorada, o tipo de pergunta que esperar de amigos e erros comuns cometidos por quem tem parceiros imaginários. O "Invisible Girlfriend" conta até com um serviço de chat ao vivo para tirar dúvidas.

Mas Tabor explica também que o site não é apenas um álibi. O "Invisible Girlfriend" também é usado por pessoas em busca de companhia. Mesmo que ela seja virtual.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

BBC
Redação
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
BBC
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
ANSA
Sem Filtro
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
ANSA
Blog Alto Astral
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
BBC
Redação
Reuters
AFP
BBC
Redação
Topo