Comportamento

Teste se você sabe escolher presente para o seu amor

GISELA RAO
Colaboração para o UOL

Quando a dentista G.C., 27 anos, desembrulhou com euforia o pacote vermelho e viu um lampião (sim, um lampião!) pensou que fosse brincadeira e esperou o segundo presente. Mas, depois que alguns minutos se passaram e nada aconteceu, ela percebeu que a coisa era séria mesmo e perguntou ao namorado: “Por que um lampião?” Ele respondeu: “Porque eu acho você uma pessoa iluminada e a gente vive indo para o sítio da sua irmã”.

Sim, essas coisas acontecem no mundo dos homens. Coisa semelhante aconteceu com Lu Wallace, 38 anos, publicitária. No auge dos seus quilinhos a mais ela ganhou do namorado um exótico vestido chinês longo. Detalhe: mulheres chinesas não têm bumbum e muito menos seios fartos. “Eu fiquei me sentindo um churrasquinho no palito, com todas aquelas carnes pulando para fora e ainda tive de ouvir da vendedora, quando fui trocar: é que você é “magrinha” de rosto”, conta. Mas, e você, sabe escolher o presente certo para o namorado ou namorada? Faça o teste abaixo e descubra:

 

 

Para o antropólogo Tariq Kamal, autor do livro “Desvendando os Homens”, isso acontece porque eles desenvolvem, desde cedo, um conteúdo mais racional. “A maioria ainda acha que desenvolvimento pessoal é investir na carreira. A onda do desenvolvimento emocional e espiritual ainda não chegou tanto para eles”, afirma Tariq. Já a psicanalista e escritora Regina Navarro Lins, autora do livro “A Cama na Varanda”, vê nessas atitudes um – talvez - excesso de praticidade. "Se é verdade que os homens têm dificuldades em acertar nos presentes que dão para as mulheres é provável que isso ocorra porque eles foram educados para serem mais práticos e a não se ligarem nas sutilezas. Mas acredito que os que já se libertaram do mito da masculinidade devem ter a mesma facilidade que elas para escolher presentes que agradem” – completa a psicanalista.

A verdade é que quando começa a chegar perto do Dia dos Namorados, dá aquele friozinho na barriga, não dá? Primeiro, porque é uma data deliciosa mesmo e, segundo, porque escolher o mimo certo - como a gente pode constatar - é mais do que uma arte, é uma prova de muita sensibilidade e de que você, sim, está vendo o outro. Para o jornalista e escritor Marcelo Coelho, é natural que a data seja um festival de compras em shoppings centers. Afinal, os namorados compram presentes em homenagem àquilo que já possuem – o amor.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
UOL Estilo
Topo