Comportamento

Gastar mais do que devia pode ser sinal de "overspending"

Getty Images
Oneomaníacos têm o consumo como vício assim como um alcoólatra que precisa da bebida Imagem: Getty Images

GISELA RAO
Colaboração para o UOL

16/09/2010 12h44

S.M.R, 29 anos, tinha uma TV que funcionava. Um dia, ele apertou o botão e o aparelho não ligou. O que fez? Comprou na hora uma de LCD gigante e deu a antiga para a empregada que apenas mandou trocar uma pecinha. F.L., 35 anos, foi até o shopping comprar um casaco quente e preto para sair à noite. Chegou à loja e levou um verde-limão e um azul e rosa. O preço de cada um? Quatrocentos reais! G.I.D., 41 anos, cismou que deveria ter um patinete importado - e caríssimo - para ir trabalhar. Os amigos ainda tentaram controlar, mas não deu. Quantas vezes ela usou o patinete? Nenhuma.

CONTROLE SUA COMPULSÃO

  • 1

    Dê o nome de alguém que você gosta muito para o seu dinheiro, por exemplo: George Clooney. Você não vai querer sair por aí jogando seu George Clooney fora, vai?

  • 2

    Anote tudo o que você gasta num caderninho. E nada de desistir no caminho! Vamos lá, se você consegue escovar os dentes todos os dias, também consegue fazer isso. Sim, a realidade vai doer, mas você vai agradecer!

  • 3

    Suma com o seu cartão de crédito. Dê para alguém de confiança guardar ou quebre bem quebrado. E nada de entrar em sites que já têm o número do seu cartão gravado, engraçadinha!

  • 4

    Quando for comprar algo, pergunte: "Eu já tenho isso?". Vale para roupas, CDs, livros, cosméticos, sapatos etc. etc. Se a resposta for "sim" dê um grito, largue e saia correndo. É melhor as pessoas acharem que você é louca do que endividada.

  • 5

    Quando estiver muito carente, não vá buscar o colo da vendedora porque você será uma presa fácil. Converse com o jornaleiro, com o "Fliper" do aquário, mas não vá suprir falta de atenção em lojas.

Então, a pergunta é: o que os três têm em comum? Resposta: são devedores anônimos. Devedores Anônimos são também um grupo de apoio que se reúne semanalmente em vários lugares para tratar pessoas que, como os exemplos acima, têm o vício de gastar. Aqui no Brasil esse problema é conhecido por oneomania e, nos Estados Unidos, "overspending". Mas por que Devedores Anônimos e não Gastadores Anônimos? Porque a pessoa acaba estragando a sua saúde financeira contraindo dívidas que não param de crescer.

Segundo o neuropsicólogo Daniel Fuentes, coordenador de ensino e pesquisa do Ambulatório do Jogo Patológico e Outros Transtornos do Impulso, os oneomaníacos têm o consumo como vício assim como um alcoólatra que necessita da bebida. Enquanto está comprando, a pessoa sente alívio e prazer dos sintomas, mas, passado um tempo, voltam rapidamente, principalmente o excesso de ansiedade. Assim, o efeito do ato de comprar é semelhante ao de tomar uma droga.

Márcia Atik, psicóloga clínica com especialização em transtornos alimentares e doenças psicossomáticas, revela que o estímulo externo e a publicidade fazem enxergar como urgentes necessidades nem tão urgentes assim. “Mas é claro que isso é sempre potencializado em pessoas com dificuldades em perceber o seu real desejo. A pessoa compra para se afirmar e se entulha de objetos que muitas vezes não fazem sentido. Ela compra para se satisfazer, porém não se satisfazendo ela compra mais, e a frustração se instala formando uma cadeia difícil de romper”, completa. Para a psicóloga, uma das maneiras de tratar uma pessoa compulsiva por gastar é fazer com que ela aprenda a identificar o sentido daquela aquisição e não a aquisição em si.

Como identificar

“Consideramos o comprador compulsivo como algo patológico quando o comportamento da pessoa causa sofrimento emocional e proporciona sérias consequências interpessoais, ocupacionais, familiares e financeiras”, afirma Dorit Wallach Verea, psicóloga e especialista em dependência química pelo Instituto Sedes Sapientiae.

Observa-se que de 90% a 95% dos compradores compulsivos são mulheres que podem apresentar também problemas com excesso de comida e cleptomania, ou seja, fazem pequenos furtos. "A melhor atitude, nestes casos, é procurar ajuda psicoterapêutica o mais rápido possível a fim de prevenir consequências ainda piores e a cristalização do comportamento patológico”, diz Verea.

Você é um?

Aproveite e responda as perguntas sugeridas pelo Serasa. Se você responder sim para mais de uma questão, é bom começar a se preocupar.

  • Não resiste ao impulso de comprar?
  • Gasta mais que o planejado e se prejudica financeiramente?
  • Impede ou prejudica seus planos de vida e das pessoas à sua volta?
  • Pede dinheiro emprestado para os outros e até aplica golpes para poder saldar a dívida?
  • Precisa efetuar a compra de qualquer maneira, independentemente do produto?
  • Percebe que está comprando coisas que não usa ou usa muito pouco?
  • Assume dívidas acima de cinco vezes maior que o valor da sua renda mensal?
  • Estas manifestações ocorrem em conjunto com ansiedade e/ou depressão?

Quem pode ajudar:

Devedores Anônimos (gratuito) - www.devedoresanonimos-sp.com.br

Blog "Hoje eu não comprei" - www.hojeeunaocomprei.com.br
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Topo