Comportamento

Casais famosos e "anônimos" revelam o segredo de um relacionamento duradouro

SIMONE CUNHA

Colaboração para o UOL

22/09/2011 13h15

Rotina, estresse e falta de dinheiro são alguns dos fatores que podem minar o amor. Mas existem casais que conseguem driblar estes e outros problemas e continuar juntos, mesmo depois de anos de convívio. O segredo? “Não existe receita. Mas tolerância, diálogo e respeito à individualidade são ingredientes fundamentais para manter um relacionamento”, diz Cecília Zylberstajn, psicóloga, psicoterapeuta e especialista em psicodrama.

Quando se fala em diálogo, não se trata apenas da famosa "DR" (discutir a relação). O casal deve conversar sobre tudo e, mais que isso, saber ouvir um ao outro. “Não há casamento duradouro sem uma comunicação eficaz. Não adianta só ouvir as reclamações do outro e acreditar que o parceiro vai adivinhar o que você está pensando ou sentindo. É preciso expor e não encarar essa conversa como uma sentença de morte para a relação, mas sim uma oportunidade de entendimento”, explica Cecília.

Respeitar a individualidade é outra questão importante. “Cada um deve ter espaço para fazer o que gosta, sem cobranças”, ressalta a especialista. Ambos precisam ter a capacidade para se ajustar às mudanças de cada um – afinal, mudar faz parte do ciclo da vida. Aprender a lidar com a frustração também é necessário. Entram nesta lista as crises financeiras, doenças e outras situações imprevisíveis e desagradáveis. “Nem sempre dá tudo certo. É preciso saber encarar as coisas que não funcionam como o previsto”, destaca Cecília.

  • Marcos Fernandes

Paulo Goulart e Nicette Bruno: com respeito

Juntos há 57 anos, os atores Nicette Bruno, 78, e Paulo Goulart, 78, conhecem na prática cada uma dessas dicas e exaltam a importância da diversidade de opiniões. “Um dos segredos de uma relação duradoura é respeitar a individualidade de cada um. Nós somos do mesmo signo: Capricórnio. Temos as mesmas essências, mas formas absolutamente diferenciadas. Podemos sugerir coisas um ao outro, mas a decisão final é sempre de cada um”, afirma Paulo. Nicette concorda com o marido: “Temos os mesmos objetivos de vida e valores, mas somos pessoas muito diferentes, o que é bom, porque esta diferença nos completa”. A atriz defende que não há segredo para manter um relacionamento por tantos anos. “Tudo é fundamentado por um forte sentimento.”

  • Marcos Fernandes

Bruna Lombardi e Carlos Riccelli: sem rotina

A atriz Bruna Lombardi, 59, não acredita em rotina –mesmo após cerca de 30 anos (eles não contabilizam o tempo) com Carlos Alberto Riccelli, 65. “Rotina por quê? Não há um dia como o outro; existe renovação sempre.” Atualmente, o casal está em cartaz nos cinemas com “Onde está a felicidade?”, filme dirigido por ele e estrelado e escrito por ela. Para Bruna, o próprio trabalho em parceria enriquece o relacionamento. “Vamos crescendo juntos, descobrindo coisas e buscando novas influências. E tudo se apresenta em nosso caminho com naturalidade.” A atriz considera que só o amor é suficiente para manter um longo casamento, pois abrange cumplicidade, respeito, parceria. Ela ainda defende que quem acredita em rotina não abraça o viver. “A vida é um processo e com criatividade esta troca permanente resulta em construção.”

Tudo sempre igual

Os hábitos que se repetem são considerados grande vilões e saber driblá-los é uma alternativa eficaz para garantir um relacionamento duradouro. “A rotina não é apenas inimiga do casamento, ela também atrapalha a nossa vida”, diz Cecília. Para a especialista, o diálogo é o melhor remédio contra ela. “Não vale varrer os problemas para debaixo do tapete. O ideal é conversar e encontrar situações para vencer os hábitos. Permitir que o outro mude e que tenha vida própria são dicas para fugir deste problema.”

O psicólogo Luiz Delfino Mendes, de São Paulo, diz que rotina é desculpa para um relacionamento já desgastado. Ele também defende que o amor é suficiente para sustentar o casamento. “O prazer de estar junto é fonte de criatividade e isso gera experiências novas continuamente. Não há rotina em um relacionamento baseado na intimidade. Andar de mãos dadas, conversar, ter em quem confiar. Tudo isso representa a profundidade do amor”. Manter o romantismo é essencial - mesmo que esta atitude seja mostrada de forma diferente de casal para casal. “A disponibilidade com o outro não pode mudar com o passar dos anos. O importante é reconquistar o outro diariamente", finaliza Cecília.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Comportamento
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Blog da Morango
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
do UOL
Blog do Fred Mattos
Comportamento
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Morango
Topo