Comportamento

Aprenda com os cafajestes da TV de quais homens as mulheres devem fugir

Fotomontagem/Divulgação
Da esq. para a dir., Pereirinha ("Fina Estampa"), Neco ("O Astro") e Danilo ("Laços de Família") Imagem: Fotomontagem/Divulgação

Andrezza Alves

Do UOL, em São Paulo

20/01/2012 07h00

Nas novelas, eles têm duas, três mulheres... E, frequentemente, terminam a trama com todas e felizes para sempre. Exageros da ficção à parte, cada cafajeste da TV tem muitas características psicológicas e comportamentais que podem ser as mesmas que as daquele homem com quem você está se relacionando. O UOL Comportamento conversou com especialistas que ajudam a entender a personalidade desses perfis e como agem, o tipo de problemas que podem causar para as mulheres e, principalmente, como você deve ficar atenta para fugir deles, antes de se envolver demais com alguém que te fará sofrer. E se você já foi vítima de algum destes tipos, use o campo de comentários desta página para contar sua experiência.

Pereirinha (José Mayer, de "Fina Estampa"): frio e trapaceiro.

É cilada por quê: não se importa com a mulher, mas com o que ela pode oferecer. Enquanto ela for interessante de alguma maneira, a relação continua. Quando não for mais, esse tipo de homem dispensa a parceira sem pestanejar. "O relacionamento com um homem como o Pereirinha é embasado no ganho material”, diz o psicólogo Victor Dalla Nora Araujo. Esse tipo de cafajeste procura uma parceira ingênua. "As independentes financeiramente precisam tomar cuidado”, diz Paulo Geraldo Tessarioli, psicólogo especialista em sexualidade.

Fique atenta: se ele demonstra não ter sentimentos e vive ostentando (o que tem e o que não tem), caia fora.
Berilo (Bruno Gagliasso, de "Passione"): adorável e enganador

É cilada por quê: é divertido, carinhoso, faz juras de amor, mas não vale nada. “Ele enrola suas mulheres e, quando está em uma enrascada, sempre dá um jeito de escapar”, diz Araujo. Berilo é daqueles que querem se manter na posição de par ideal, mas faz isso para duas mulheres, pois não consegue ter um relacionamento pleno com apenas uma. “Esse tipo de cafajeste é inseguro e precisa ter o ego afagado”, diz o psicoterapeuta.

Fique atenta: ao jeito de quem esconde algo, às mudanças de comportamento e às desculpas esfarrapadas.
Neco (Humberto Martins, de "O Astro"): rude e sem escrúpulos

É cilada por quê: são machistas, grosseiros e insensíveis. Apesar dos defeitos, sabem seduzir uma mulher, ainda mais as que têm uma queda por homens dominadores. Os Necos da vida real também querem sempre se dar bem, mesmo com a infelicidade alheia, o que geralmente os torna mulherengos. "Eles trazem todos os tipos de problemas para as mulheres. São impostores. É como viver com o inimigo", diz Araujo.

Fique atenta: como ele age quando você precisa dele. É indiferente? Perceba as intenções do parceiro com você, em quais momentos ele te procura e de que forma.
André (Lázaro Ramos, de "Insensato Coração"): narcisista e mulherengo

É cilada por quê: não consegue se manter em um relacionamento sério, é imaturo e tem necessidade de ser o centro das atenções. "A mulher que se envolve com este tipo de homem terá de lidar com a desconfiança e com um sujeito mimado, sendo, em muitos casos, uma espécie de mãe para ele", afirma o psicoterapeuta Victor Araujo. É o homem que foge de compromissos. “O André precisa aprender muito e amadurecer”, diz Tessarioli.

Fique atenta: para não se envolver rápido demais. Avalie como o candidato pensa e age. Este tipo não está pronto para assumir uma relação de verdade, só quer brincar.
César (Carlos Alberto Riccelli, de "Vale Tudo") : sedutor, mau caráter e ganancioso

É cilada por quê: é do tipo que faz qualquer coisa por dinheiro e só aproxima de pessoas e situações que lhe são convenientes. “Um relacionamento com um homem assim só dará certo se vocês tiverem os mesmos objetivos afetivos e sexuais e a falta de escrúpulos", diz o psicólogo Paulo Tessarioli. Se encontrar com um César pela vida, a menos que você queira ser sua parceira no crime, fuja. "A mulher pode não ser valorizada pelo parceiro e, se for ingênua, não consegue cortar a relação com o sedutor", afirma Victor Araujo.

Fique atenta: se ele foge do trabalho (mas sonha com conforto) e mostra ser uma pessoa invejosa, saia dessa.
Marcos (José Mayer, de "Viver a Vida"): mulherengo e esquivo.

É cilada por quê: homens como Marcos não conseguem ter um relacionamento por inteiro, pois gostam de aventuras. "Eles sabem o que fazer para agradar uma mulher –ou mais de uma ao mesmo tempo, sem deixar rastros", diz Araujo. O pior problema: não descobrir que está sendo traída e viver uma mentira. Esse perfil escorrega sempre que é cobrado, pois diz odiar discutir a relação. "Se há traição, deve haver discussão e, para salvar a relação, tudo deve ser questionado", diz Tessarioli.

Fique atenta: desconfie quando ele se afasta demais e começa a dar desculpas para que você participe da vida dele.
Baltazar (Alexandre Nero, de "Fina Estampa"): agressivo e inseguro

É cilada por quê: acredita sempre ter razão e não aceita ser contrariado. "Ele precisa se sentir melhor do que é e, por isso, bate na mulher, para ter a ilusão de que tem algum domínio sobre sua vida", diz Araujo. Muitas vezes, a mulher se vê dependente financeira ou sentimentalmente e fica presa a um relacionamento sem afeto, e sofre calada. "Há homens que tiveram relacionamentos ruins a vida toda e descontam na primeira que aceita”, afirma Tessarioli. A solução é uma só: "Na primeira bofetada, vá à delegacia e diga a ele que isso jamais deverá se repetir”, diz Tessarioli.

Fique atenta: com homens machistas e muito violentos. No primeiro indício de agressividade, fuja. Com o convívio, a tendência é piorar.
Danilo (Alexandre Borges, de "Laços de Família"): paquerador e preguiçoso

É cilada por quê: além de não trabalhar e viver às custas da mulher, aproveita o tempo livre para dar em cima de outras. Como Danilo é o cafajeste que trata muito bem a mulher, é do tipo que a deixa iludida pelo afeto, o que a torna cega ou complacente com seus erros. “Para as mulheres, ele não gostar de trabalhar não é um fator complicador. A linguagem afetiva é sempre colocada em primeiro plano e tudo é relativizado pelo carinho", diz o psicólogo Tessarioli.

Fique atenta: se ele comete erros constantes e você perdoa, já que ele é um homem carinhoso e não faz por mal. Isso é interpretação.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
BBC
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
BBC
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
do UOL
Opiniões Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Blog da Morango
do UOL
Redação
Redação
Topo