Comportamento

Se o que sobrou do Carnaval foi a ressaca moral, veja como amenizá-la

Dolores Orosco e Mariana Pastore

Do UOL, em São Paulo

22/02/2012 06h00

Quem nunca acordou de uma bebedeira sem se lembrar do que tinha acontecido na noite anterior? O sentimento, eternizado pelo filme "Se Beber, Não Case", surge com frequência nas pessoas que gostam de festejar como se não houvesse amanhã. A volta do Carnaval pode trazer na bagagem muitas histórias engraçadas e, também, algum arrependimento, apagões e a inevitável ressaca moral.

De acordo com a psicóloga Cecília Zylberstajn, da PUC-SP, ela não aparece no momento, mas, sim, quando a pessoa passa a ter consciência do fato. Um jeito de lidar com isso é evitar entrar em um estado alterado pelo consumo de álcool em excesso, por exemplo.

Na maioria dos filmes, a ressaca moral é retratada em comédias, mas, na vida real, ela não é tão engraçada assim --ao menos para quem a vivencia. A publicitária Maria Luiza*, 29, trabalhava em uma agência há menos de três meses quando, em uma festa de Carnaval do trabalho, bebeu todas e "ficou" com o chefe. No dia seguinte, para piorar sua ressaca, ela disse que chegou ao escritório e tentou evitá-lo, até perceber que tinha esquecido a carteira no carro dele. "Tive de enfrentá-lo com a maior cara de tacho", recorda-se.

Segundo o psiquiatra e blogueiro do UOL Roberto Shinyashiki, autor dos livros "Sucesso É Ser Feliz" e "Problemas? Oba!” (ambos publicados pela Editora Gente), depois de uma bebedeira daquelas, quando não se tem consciência plena de qual foi a gravidade do seu vexame, a primeira coisa a se fazer é ligar para um amigo que estava sóbrio. “Essa pessoa de confiança lhe dará a real dimensão do que aconteceu. Muitas vezes, a ressaca pode confundir a memória. Você pode achar que fez algo muito mais grave do que realmente ocorreu. Ou o contrário”, explica o especialista.

Para se recuperar da ressaca moral, a publicitária conversou com uma amiga e as duas deram boas risadas. “No final, foi tão vergonhoso que se tornou engraçado. Mas não foi fácil". E ela dá uma dica para quem se encontra em uma situação parecida: "Pense que todo mundo já passou ou passará por isso um dia. E você ainda terá uma boa história para contar."

Ressaca viral

  • Reprodução

    Sergio Hondjakoff, durante a entrevista que virou sucesso na internet


A repercussão das bebedeiras também pode ser potencializada em casos de registro e a internet se tornar a responsável por sua ressaca moral.

Em um vídeo publicado em 2006, o ator Sergio Hondjakoff, 27, então na novela juvenil "Malhação", da Rede Globo, aparece sendo entrevistado em uma festa em Brasília e acabou falando mais do que deveria. Ao UOL, o ator conta que estava "relaxado" e que não imaginava que o vídeo ganharia tamanha proporção.

“Foi uma brincadeira que eu fiz, sem pensar na hora, mas repercutiu tanto que eu tenho medo de ser criticado de novo. Dei uma entrevista e aproveitei para fazer uma coisa engraçada. As pessoas generalizaram muito, acharam que eu era maluco depois que viram o vídeo”, diz Hondjakoff.

O lado positivo da culpa
A psicóloga Cecília Zylberstajn diz que o autoconhecimento é essencial para não sofrer com os arrependimentos. "Sempre que você faz uma coisa da qual se arrepende, não é algo que pensou ali, na hora. Muitas vezes, já queria ter feito e postergou. Por isso, o autoconhecimento é tão importante. Quanto mais você se conhece, menos se surpreenderá consigo mesmo", afirma.

Cecília diz, também, que a culpa tem um aspecto positivo: "Quando a gente se sente culpado por alguma coisa, o que pode resolver é reparar o erro. E a culpa é boa. Quem não a sente são os psicopatas. Não ter ressaca moral é que seria um problema. A culpa dá limites. Isso é importante para a sociedade”, explica.

*O nome foi trocado a pedido da entrevistada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
do UOL
UOL Estilo
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Topo