Relacionamento

Casamento feliz pode depender da genética, diz estudo

Getty Images/iStockphoto
Pesquisadores descobriram um gene envolvido na regulação da serotonina que pode prever o quanto nossas emoções afetam nossos relacionamentos Imagem: Getty Images/iStockphoto

Relax News

De acordo com nova pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, e publicada em 7 de outubro de 2013 na Emotion, a responsável por um casamento feliz pode ser a genética.

Pesquisadores descobriram um gene envolvido na regulação da serotonina que pode prever o quanto nossas emoções afetam nossos relacionamentos. O estudo contou com cem pessoas casadas, que foram estudadas de acordo com o genótipo de cada uma. Elas foram observadas com seus parceiros ao longo de 13 anos.

"Com essas descobertas genéticas, agora podemos entender mais sobre o que determina o quão importantes são as emoções para diferentes pessoas", diz o autor e psicólogo Robert W. Levenson.

A equipe encontrou a relação entre a realização com o relacionamento e um gene variável, ou alelo, conhecido como 5-HTTLPR --todos os humanos herdam uma cópia dele de cada parente.

Os participantes do estudo com dois alelos 5-HTTLPR curtos são os que aparentaram ser mais infelizes nos seus casamentos quando havia muita emoção negativa, como raiva e desprezo, e mais felizes na situação contrária, ao ter sentimentos como humor e afeto.

Já aqueles com um ou dois alelos compridos se incomodavam bem menos com o teor emocional dos seus relacionamentos. 

"Os indivíduos com alelos curtos podem ser como flores de estufa, desabrochando em um casamento em que o clima emocional é bom, e murchando quando é ruim", afirma a pesquisadora Claudia M. Haase. "Consequentemente, pessoas com um ou dois alelos compridos são menos sensíveis às alterações emocionais", afirma.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Comportamento
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Comportamento
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
BBC
Vya Estelar
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo