Sexo

Mulheres se arrependem mais de sexo casual, diz estudo

Getty Images
De acordo com a pesquisa, as mulheres se arrependem de perder a virgindade com o par errado, trair o parceiro e apressar as coisas no sexo Imagem: Getty Images

Relax News

Um novo estudo americano revelou que mulheres tendem a se arrepender mais de fazer sexo casual, de apressar um relacionamento ou de dormir com a pessoa errada. Já os homens reclamam mais de não terem feito sexo com mais pessoas.

O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade do Texas, em Austin, e publicado no "Archives of Sexual Behavior" em outubro de 2013.

"Esse estudo aponta a importância de uma emoção negligenciada, o arrependimento, que é uma experiência negativa, mas pode ser altamente funcional ao nos guiar para decisões sexuais", diz o pesquisador e psicólogo evolucionista David Buss. 

Em um dos estudos, os pesquisadores avaliaram cenários hipotéticos nos quais uma pessoa se arrependia de ter seguido adiante ou não em uma oportunidade de fazer sexo, dando a nota do remorso em uma escala de 1 a 5.

Outro estudo usou uma amostra de 24.230 gays, l

Thinkstock

Os três maiores arrependimentos entre mulheres foram perder a virgindade com o parceiro errado (24%), trair o parceiro atual ou anterior (23%) e apressar as coisas no sexo (20%).

Para homens, os principais remorsos incluíam ser tímido demais para abordar uma possível parceira sexual (27%), não ter tido mais aventuras sexuais quando era mais jovem (23%) e não ser mais aventureiro sexualmente enquanto era solteiro (19%).

Mais mulheres (17%) do que homens (10%) escolheram "fazer sexo com um parceiro pouco atraente" como maior arrependimento. Embora a quantidade da prática de sexo casual fosse similar entre participantes (56%), mulheres relataram mais frequentemente e com maior intensidade que se arrependiam da atitude.

Getty Images

Comparando homens gays, mulheres lésbicas e homens e mulheres bissexuais, o padrão resistiu: mulheres continuam se arrependendo mais do sexo casual do que homens.

"Para homens, durante a evolução da história, cada oportunidade perdida para se fazer sexo é potencialmente uma oportunidade perdida para a reprodução, uma perda na perspectiva evolucionária", diz Martie Haselton, professor de psicologia social da UCLA (University of California, Los Angeles).

"Mas, para mulheres, reprodução requer muito mais investimento em cada prole, incluindo nove meses de gravidez e dois anos adicionais amamentando".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Redação
Comportamento
Redação
do UOL
Redação
BBC
Redação
UOL Estilo
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
BBC
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Folha de S. Paulo
Redação
Redação
Horóscopo
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
BBC
do UOL
Redação
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Topo