Relacionamento

Dormir em quartos separados prejudica a relação? Opine

Orlando/ UOL
Dormir separado não prejudicará o relacionamento se for uma atitude aprovada pelas duas partes do casal Imagem: Orlando/ UOL

Thais Carvalho Diniz

Do UOL, em São Paulo

11/07/2014 07h48

Se o seu parceiro fez a proposta de dormir em quartos separados ou se isso já acontece no seu relacionamento, não se preocupe. Passar a noite sozinho não significa necessariamente uma crise. Ao contrário: pode ser a solução para casais com hábitos muito diferentes ou, simplesmente, quando o desejo é preservar a individualidade.

"Dormir em quartos separados pode ser interessante para quem não abre mão de ter seus momentos a sós, sua independência, mesmo querendo estar casado. Dessa forma, a pessoa preza sua individualidade, mas também tem momentos íntimos com o par", explica Thiago de Almeida, psicólogo especialista em relacionamentos amorosos.

Os especialistas ouvidos pelo UOL Comportamento concordam que não dividir o mesmo cômodo à noite pode ser uma decisão acertada, com diversos benefícios, desde que ambos estejam de acordo com ela.

O que você acha sobre um casal dormir em quartos separados?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

"Melhora a saúde individual (física e emocional) e também do casal, que estará muito mais disposto no dia seguinte para se relacionar com mais qualidade. Nos casos em que se dorme pouco e mal a dois, o impacto na saúde pode ser bastante negativo", fala Eglacy Sophia, psicóloga clínica e mestre em ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Se o seu parceiro gosta de ler ou assistir à TV até mais tarde, prefere o ar-condicionado sempre ligado e o barulho te incomoda ou tem problemas de sono como apneia e insônia, por exemplo, essa alternativa pode agradar aos dois e não trazer qualquer tipo de prejuízo para o relacionamento.

“Conheço muitos casais que optaram por viver assim. Alguns dormem em lugares distintos da casa durante a semana e mudam a rotina nos finais de semana, justamente por terem maior flexibilidade de horário. É normal, desde que seja uma condição definida pelos dois e ninguém fique insatisfeito ou magoado com ela”, explica Marina Vasconcellos, terapeuta familiar e de casais pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

O problema, segundo Marina, é que a opção traz uma responsabilidade maior no que tange aos cuidados para que o par não se distancie. “O casal que decide passar as noites separado precisa encontrar outras maneiras de ter momentos a sós, que não o sexo, já que aquela conversa ou carinho antes de dormir não será mais possível”, afirma.

E se, para você, essa alternativa é impensável por achar que a intimidade será a principal vítima, esqueça isso. De acordo com Iracema Teixeira, psicóloga especialista em relacionamentos pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), dormir todos os dias junto não determina o quão íntimo um casal é ou não.

“A intimidade é construída durante as 16 horas nas quais as pessoas estão acordadas. E um casal que decide dormir separado pode se tornar até mais íntimo do que aquele que fica junto durante a noite toda. É uma questão muito particular", fala.

Dormir junto é, segundo a especialista, uma expectativa imposta pela sociedade para aqueles que são casados, pois se espera que esses casais sejam “um só”, a “metade da laranja” e assim por diante. Além disso, para muitos, pode significar segurança, carinho, aconchego, além de uma garantia de amar e ser amado em tempo integral. 

Também por isso, é bom observar os motivos pelos quais a alternativa foi sugerida, ainda mais se veio após anos de relacionamento de casais que sempre dormiram no mesmo cômodo.

thinkstock

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Opiniões Estilo
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Redação
do UOL
Blog do Fred Mattos
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Topo