Equilíbrio

Saber lidar com perdas e vitórias é fundamental para a felicidade

Getty Images
Felicidade não vem da ausência de problemas, mas da capacidade de lidar com eles Imagem: Getty Images

Suzel Tunes e Marina Oliveira

Do UOL, em São Paulo

10/10/2014 07h05

"Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz", prevê o compositor Marcelo Jeneci na canção "Felicidade". Nesses dias em que nuvens negras encobrem o sol, o conselho do cantor é "dançar na chuva", enquanto se espera a intempérie passar, pois a felicidade dependeria menos das condições externas do que de uma disposição interior: "Felicidade é só questão de ser".

A mensagem da música é que, para ser feliz, basta querer. "Todos os homens procuram ser felizes; isso não tem exceção... É esse o motivo de todas as ações de todos os homens, inclusive dos que vão se enforcar...", declara o filósofo francês André Comte-Sponville no livro "A Felicidade, Desesperadamente" (Editora Martins Fontes), citando o filósofo, físico e teólogo francês Blaise Pascal (1623-1662). O fato é que, mesmo querendo, nem todos se consideram felizes.

Desde que os gregos inventaram a filosofia, a felicidade é um dos temas mais importantes e constantes, diz Sponville. A felicidade seria a própria meta desse campo de estudos. E se considerarmos o que diziam os gregos sobre o assunto, não dá simplesmente para desconsiderar os fatores externos.

"Muitos autores que escreveram sobre o tema consideravam que a felicidade era determinada por fatores objetivos. Aristóteles pensava a felicidade como uma condição da vida que envolve componentes de prazer, virtude e conhecimento, entre outros. Não se trata, claramente, de uma simples sensação subjetiva ou interior", afirma o filósofo Flavio Williges, professor da Universidade Federal de Santa Maria (RS).

Para o estudioso, "há algo de profundamente errado quando pessoas muito pobres, sem comida e condições mínimas de subsistência dizem que são felizes, mesmo que elas afirmem estar satisfeitas com suas vidas".

Para a psicóloga Bruna Seibel, doutoranda em Psicologia pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e pesquisadora da área de psicologia positiva (que tem a felicidade como principal enfoque), colocar "óculos cor-de-rosa" para afirmar uma condição de felicidade pode até ser prejudicial, já que impede o enfrentamento objetivo dos problemas. "Os fatores intrínsecos do indivíduo estão fortemente relacionados ao seu contexto, às suas relações e ao seu tempo", diz Bruna.

Bons relacionamentos são mais importantes do que situação financeira

Outro estudioso do assunto, Fabio Scorsolini-Comin, doutor em psicologia pela USP (Universidade de São Paulo) e professor da UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro), diz que, dada a complexidade da palavra “felicidade”, a psicologia positiva tem preferido substitui-la por outras expressões, como bem-estar subjetivo, bem-estar psicológico ou, simplesmente, bem-estar.

Segundo o professor, o conceito de bem-estar leva em conta tanto as condi

Getty Images

Foi exatamente isso o que identificou o Instituto Akatu, em uma pesquisa realizada no final de 2012, com cerca de 800 pessoas de todas as regiões do país. Elas responderam à pergunta: “Para você, o que é felicidade?”. E 60% dos entrevistados responderam que conviver bem com a família e os amigos também os aproximava da felicidade. Três em cada dez brasileiros indicaram a tranquilidade financeira em suas respostas.

Felicidade não é fim, mas processo

Segundo o psicólogo Fabio Scorsolini-Comin, todas as pessoas têm condições ou recursos internos que podem ser empregados para ampliar o bem-estar, mesmo enfrentando problemas. "O papel do psicólogo é ajudar a pessoa a olhar para esses recursos, descobri-los e potencializá-los. Mas é preciso compreender que os sentimentos negativos também fazem parte da vida. Assim, não se trata de estar ‘feliz’ o tempo todo, mas, também, de saber manejar os momentos de maior tristeza e de recolhimento, valorizando os aspectos positivos e saudáveis", afirma.

Para os especialistas, a felicidade não é um prêmio que se conquista ou uma meta a ser atingida. "Se pensarmos na felicidade como um fim, uma meta, vamos nos aproximar da ideia da simples satisfação do prazer, o hedonismo. No entanto, esta ideia vem sendo criticada, pois pode estar relacionada a comportamentos de risco, como o uso de drogas por exemplo”, diz a psicóloga Bruna.

Mais aceita seria a concepção grega de “eudaimonia”, que apresenta a felicidade associada ao sentido de vida. “As pessoas buscam sentido, significação, uma experiência plena de vida”, diz o filósofo Flávio Williges. Ele afirma que há algumas que experimentam a sensação de plenitude ou completude com a vida que levam, mesmo sem se considerarem felizes: "Nesses casos, a felicidade, no sentido de uma experiência de satisfação, fica em segundo plano". 

Para o filósofo, aprender a lidar com as perdas e vitórias da vida é elemento fundamental para a felicidade. "A vida não é quieta como a superfície de um lago. E se ela não é quieta, ninguém que não estiver preparado para as ondulações saberá viver bem".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
NE10
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Topo