Equilíbrio

Discriminação de gênero? Restaurante cobra 30% a mais de homens; entenda

Do UOL, em São Paulo

21/04/2015 18h41

Com o objetivo de chamar a atenção contra a desigualdade salarial no Brasil, a agência de publicidade Agnelo Comunicação criou a campanha "Unfair Menu" ("Menu Injusto", em tradução livre). Para isso, acrescentou em todos os itens do cardápio do restaurante Ramona, em São Paulo, a sinalização "+ 30% para homens".

A diferenciação de preço para homens e mulheres deixou os clientes do local um tanto quanto confusos. Para saber o motivo, a maioria chamou o gerente e a explicação foi dada por um bilhete que dizia: "No Brasil, as mulheres recebem em média 30% a menos para desempenhar as mesmas funções. Isso sim é injustiça".

No vídeo a seguir, veja a reação das pessoas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Agência Estado
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
do UOL
Redação
UOL Estilo
Redação
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo