Comportamento

"Meu marido se assumir transgênero salvou nosso casamento", diz americana

Reprodução/Facebook
Angela (à esquerda) e Jonni Pettit com as netas durante um Natal em família Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

29/06/2015 07h15

Em 1965, David Pettit foi apresentado à Joni, filha de seu comandante na Força Aérea norte-americana. A paixão foi tão arrebatadora que os dois se casaram seis meses após o primeiro encontro. Após quase duas décadas juntos, um segredo mudou completamente a vida da família constituída por David, a mulher e a filha, Audra: ele se assumiu transgênero e salvou o casamento. O casal contou a história ao site americano "Good Housekeeping", 

"Uma noite, depois do jantar, em lágrimas, ele finalmente contou que, desde os três anos, sentia-se diferente dos meninos da sua idade. Confessou que precisava se vestir como mulher", disse Jonni ao "Good Housekeeping". 

Arquivo pessoal
Casamento de David e Jonnie, em 1966 Imagem: Arquivo pessoal

O desabafo aconteceu após a aposentadoria de Angela, nome adotado legalmente por David, em 1999. No início, Jonni ficou chocada com a informação, mas seu amor pelo marido lhe deu coragem para encontrar uma maneira de fazer o casamento continuar.

"À medida que entendi que David realmente precisava ser uma mulher, senti que poderíamos seguir em frente porque queria ter a pessoa que amo comigo", disse Jonni ao site americano. "Depois que ele começou a tomar os hormônios, voltou a ser quem era antes, risonho e tudo ficou bem."

Segundo o casal, todos da família aceitaram a transformação com muito amor. "Fomos muito abençoadas, pois muitos transexuais perdem a família toda", disse Jonni ao "Good Housekeeping".

Em janeiro de 2001, Angela se submeteu a uma cirurgia completa de mudança de sexo. E, sobre a vida "a duas", ela conta que, embora seja mulher, não se sente bem dizendo que é lésbica. Jonni brinca com a situação e se autodenomina “lésbica heterossexual”.

"Eu me casei hétero, mas agora estou casada com uma mulher. Então, claro, sou lésbica. Mas continuo amando a mesma pessoa com quem me casei", afirmou ela.

Angela e Jonni completam 49 anos juntas em julho e sabem que a relação que têm é rara, principalmente porque muitos casais não conseguem ficar juntos por tanto tempo. "Nós ainda estamos juntas, cuidando bem uma da outra e nos amando. Há um sentimento de contentamento, conforto e alegria", declara Angela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
"Fui marmita de traficante"
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Astrologia S/A
do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Topo