Equilíbrio

Dia Internacional do Homem aborda "epidemia" de suicídio masculino

Getty Images
Lema da data em 2016 é "Chega de suicídio masculino" Imagem: Getty Images

Da DW

19/11/2016 18h17

O 19 de novembro é Dia Internacional do Homem. Celebrado pela primeira vez em 1999, seu objetivo é melhorar a saúde masculina, promover igualdade entre os gêneros e destacar papéis positivos do "sexo forte".

Estacionamentos exclusivos para mulheres, grupos de auto-ajuda, bolsas de estudo: às vezes parece que só o sexo feminino necessita de apoio extra.

Contudo, sem negar que as mulheres realmente sejam prejudicadas em muitos campos, em comparação com os homens, também há problemas especificamente masculinos.

Celebrado em mais de 70 países, inclusive Alemanha e Brasil, o Dia Internacional do Homem visa chamar a atenção para essas questões. Um exemplo é a insegurança em relação ao próprio papel: o tempo em que o homem era o chefe autoritário da família é coisa do passado em muitos lugares, e o conceito da masculinidade precisa ser repensado.

Em 2016, sob o lema "Chega de suicídio masculino", o Dia Internacional aborda um fenômeno mundial com características de epidemia: em média, três vezes mais homens se matam do que mulheres (na Rússia, por exemplo, essa proporção é de seis para uma). Seminários, debates e programas de rádio e televisão explorarão a relação entre gênero e suicídio, entre outros temas.

Enquanto o Dia Internacional da Mulher já surgiu cerca de cem anos atrás, o do homem só se estabeleceu em 1999. Desde então houve alguns avanços: Nuremberg, por exemplo, é a primeira cidade da Alemanha a ter um conselheiro exclusivamente masculino, cujo papel é de interlocutor para os homens e seus problemas. Entre os assuntos frequentes, constam a violência doméstica e a disputa sobre a guarda dos filhos.

Ao que tudo indica, é realmente grande a demanda para esse tipo de ajuda, assim como a necessidade de espaços para assuntos exclusivamente masculinos, pois a agenda do conselheiro de Nuremberg já está lotada até o fim de dezembro. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Agência Estado
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
do UOL
Redação
UOL Estilo
Redação
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo