Relacionamento

Como Novaes e Spiller: veja como é possível ex-companheiros serem amigos

Thamires Andrade

Do UOL

17/01/2017 04h03

Os atores Marcello Novaes e Letícia Spiller relembraram o casamento e trocaram declarações de amor no quadro "Arquivo Confidencial", do "Domingão do Faustão", neste domingo (15). O caso chamou atenção, já que muita gente acha estranho permanecer amigo do ex-companheiro após uma separação. Para mostrar que a boa relação entre parceiros também pode ser boa longe das câmeras e do mundinho dos famosos, o UOL conversou com dois casais que também mantém uma boa relação com os antigos parceiros.

Padrinho do casamento da ex

Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal
O fotógrafo João Cláudio Cote, 63, namorou por volta de dois anos a gerente de serviços Miriam da Silveira Martins, 50, mas mesmo com o fim da relação, os dois mantiveram a amizade. "Após o término, não ficamos afastados ou sem se falar. Não tinha motivo para nossa romper nossa amizade", explica Miriam. "Ela é a pessoa que eu mais converso sobre minha vida. Se acontece algo importante para mim, ela é a primeira a saber", completa João.

Depois que a relação terminou, Miriam começou a namorar outra pessoa e prontamente contou para João. "Ela disse que achava que era sério, para casar, e que já tinha falado para ele sobre mim, que eu continuaria fazendo parte da vida dela", conta o fotógrafo. E ele ainda foi se apresentar para o novo amor da ex. "Sabia quem ele era pelas redes sociais, mas um dia dos encontramos em um evento do abrigo, trabalho voluntário que fazemos, e notei que ela estava sem jeito de nos apresentar, então fui até ele. Ficamos amigos e conversamos muito", relembra João.

Os amigos e a família não estranharam o casal ter mantido o contato após o término, mas as crianças e adolescentes do abrigo, sim. "Elas vinham me perguntar: ‘Mas você é amigo dele?’ E eu falava: 'Sim, qual que é o problema?' E aproveitava oportunidade para falar com eles sobre essas questões", conta.

Na época do casamento de Miriam, João recebeu a ligação do futuro marido dela, era o convite para ser padrinho de casamento. "Como ela tem uma família grande e não tinha como me encaixar no altar, o marido dela prontamente disse que eu poderia ser o padrinho do lado dele. Quando entrei na igreja, nossos amigos estranharam. A gente riu muito com a cara das pessoas", explica.

Miriam acredita que para ter uma boa relação com o ex é preciso virar a página e deixar o sentimento de posse de lado. “Não precisamos descartar a pessoa só por que o relacionamento acabou. Ele pode continuar de outra forma. A minha relação e do João é fraterna, de cumplicidade. Nós somos pessoas que agregamos muito um para o outro e a amizade só veio para nos somar. Gosto muito do João, tenho prazer de conversar com ele e só tenho que agradecer pela sua amizade”, fala.

Amizade com a atual

Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal
Assim como Marcello e Letícia, a analista de RH Carolina Paiva, 26, e o biólogo Rafael Sauce, 26, tiveram um filho, Vinicius, de sete anos, fruto do relacionamento que durou quatro anos e se dão muito bem. Mas os dois reconhecem que atingir essa ‘paz’ na relação a dois foi um processo. “Quando tivemos nosso filho, tentamos continuar juntos, mas vimos que estávamos mais brigando do que ficando bem. Percebemos que era melhor terminar para não afetar a criação do Vinícius. Só que, de início, foi conturbado, pois a gente ainda gostava um do outro e não tínhamos muita maturidade. A relação era estranha, a gente falava só o essencial um com o outro”, relembra Rafael.

Eles foram se aproximando aos poucos após o fim da relação, em parte para decidir as questões da criação do filho. “A gente foi reconstruindo a amizade, começamos a amadurecer e ver que isso ia ser essencial para a criação do Vinicius. Não é porque terminamos o namoro que não podemos ter uma relação boa. O Vinicius foi primordial para alcançarmos isso. Amadurecemos mais rápido por causa dele, temos um foco diferente na vida por isso e somos maduros suficiente para saber que precisamos ter uma boa relação”, fala o biólogo.

Como eram melhores amigos antes mesmo de iniciar o relacionamento, Carolina conta que sentia falta de conversar com o ex sobre os temas cotidianos. “Quando a gente voltou a conversar mais, queria conversar com ele sobre outros temas além do nosso filho e, aos poucos, voltamos a falar sobre profissão, os amigos da escola e outros assuntos em comum”, explica.

A analista de RH reconhece que, às vezes, a boa relação entre os dois causa estranheza, principalmente entre as amigas que não conhecem o ex-parceiro. “Tem muitas amigas que não entendem como continuo amiga do meu ex, mas para mim é algo natural, antes de qualquer relação, ele sempre foi meu amigo. Não tenho o que falar mal dele. Ele sempre foi presente e decidimos juntos tudo do nosso filho. Não discordamos de como queremos cria-lo, nem sobre as expectativas para o futuro. O Rafael começou a namorar outra pessoa logo depois que terminamos e tenho uma ótima relação com ela”, fala.

A dica para alcançar a paz na relação? "É dar tempo ao tempo. Esperar a poeira abaixar é bom, pois assim você olha para o ex-parceiro como pessoa, não foca na mágoa. No começo, tudo remete ao término da relação, mas o tempo e o amadurecimento ajudam a enxergar a pessoa de outro jeito, já que o relacionamento virou outro”, diz.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Redação
do UOL
Blog do Fred Mattos
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
do UOL
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Topo