Estilo de vida

Alexandre Garcia questiona termo "feminicídio" e revolta seguidores

Reprodução/Youtube
Imagem: Reprodução/Youtube

Adriana Nogueira

Do UOL

02/02/2017 11h38

O jornalista Alexandre Garcia declarou em posts de seu Twitter que não vê motivo para o uso do termo “feminicídio”. A reação de internautas foi imediata e o comentarista político e econômico na Globo respondeu a algumas das críticas na manhã desta quinta-feira (2).

Reações

 

Termo é defendido por especialista
Segundo a defensora pública Yasmin Mercadante Pestana, coordenadora auxiliar do Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher da Defensoria Pública de São Paulo, o uso da palavra feminicídio é importante para que traga reconhecimento a uma violência contra a mulher que acontece simplesmente porque ela é mulher.

“Precisamos chamar de feminicídio para que não se tratado como apenas mais um episódio de violência. Acontece em um contexto de menosprezo e subjugação da mulher. É uma expressão do machismo”, afirma Yasmin.

Feminicídio no Brasil
De acordo com o Dossiê do Feminicídio feito pelo Instituto Patrícia Galvão, o Brasil é o quinto país que há mais feminicídios em todo o mundo.

Só em 2013, foram 13 homicídios de mulheres por dia, segundo o Mapa da Violência 2015. Além disso, o Balanço Ligue 180, da Central de Atendimento à Mulher, mostra 179 relatos de agressões por dia, em 2015.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo