Relacionamento

Complexo de superioridade X macho alfa: Emilly e Marcos têm futuro juntos?

Reprodução/TVGlobo
Imagem: Reprodução/TVGlobo

Denise de Almeida

Do UOL

13/03/2017 21h55

Praticamente protagonistas da edição 2017 do BBB, Emilly e Marcos vivem discutindo a relação. Os motivos vão desde ciúmes de outros participantes à quantidade de álcool ingerida pelo parceiro. Após mais um episódio de DR, Emilly perguntou nesta segunda (13) o que o médico via de positivo nela e ele elogiou a performance sexual da sister. Será que uma relação assim terá futuro fora da casa?  

Para o psicólogo e escritor Alexandre Bez, autor de "O que era doce virou amargo", as chances são mínimas. "A personalidade dos dois parece que não bate, não faz a engrenagem da relação funcionar".

O especialista enumera algumas características que depõem contra o brother: é intransigente, egocêntrico e dominante. "Só poderia analisar a fundo se eles fossem ao meu consultório, mas falaria para a Emilly tomar cuidado. É esse o tipo de cara que ela quer?"

Após episódios em que Marcos afirmou que mulher não tem que beber, porque "é feio para caramba", e dele dizer para que Emilly tomasse cuidado "para outras não realizarem" o fetiche que ela se negou a colocar em prática, Alexandre opina sobre as atitudes do brother. "Ele não aceita opiniões externas, se acha o suprassumo. Parece que ele não vai gostar dela, porque ele só gosta dele. Isso é egocentrismo. E ele é dominante também, porque quer mandar na relação".

E como a Emilly fica nessa história? O especialista aponta que o comportamento da sister, ao se engrandecer o tempo todo para os companheiros de reality, mostra que ela pode sofrer de baixa autoestima. "Esse complexo de superioridade pode revelar um abismo, uma carência emocional muito grande, que é revelador de deficiência de estima e de autoimagem".

Muda por estar na TV?

Com cada DR do casal sendo televisionada, o namoro também pode ser afetado. "Existe uma situação de mídia envolvida. Até onde isso vai interferir positiva ou negativamente no relacionamento? Estar na TV pode influenciar esse casal ou eles estão agindo normalmente?", questiona Alexandre.

Na TV ou não, o psicólogo aponta que a personalidade de cada um não muda e que é preciso ficar atento aos pequenos sinais que o seu par dá em situações corriqueiras, seja você um BBB ou não. "Quando a gente fala em personalidade, isso não muda. Se eu levo alguém a um restaurante no primeiro encontro e mostro irritação com o manobrista que demorou 30 segundos para trazer o carro, o que estou revelando? Que sou uma pessoa agressiva. Se o cara tem uma atitude meio dominante, se ele tem uma tendência a ser 'macho alfa', ele não vai ser um cara complacente com o par. Não é o tipo que vai ter paciência para chegar do trabalho e conversar com o outro sobre como foi seu dia".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Redação
do UOL
Blog do Fred Mattos
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
do UOL
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo