Comportamento

Vovô de 84 anos foge para ir ao estádio; como a família deve lidar?

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

13/03/2017 20h05

O aposentado Orly Pimentel Ribeiro, de 84 anos, surpreendeu seus familiares no início de março, ao sair escondido e ir até o estádio assistir a final da Taça Guanabara, entre Flamengo e Fluminense, seu time do coração.

O caso inusitado ficou famoso após o neto encontrar o avó nas imagens do clássico do campeonato carioca, que era exibido ao vivo pela TV, e descobrir a escapulida. Por fim, o idoso voltou para casa são e salvo.

Reprodução/Facebook
Família descobriu local em que avô estava ao vê-lo na TV Imagem: Reprodução/Facebook

Apesar da história terminar bem, e de uma forma até cômica, o geriatra José Elias Soares Pinheiro, atual presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), lembra que o final poderia ter sido trágico.

"Como era um jogo de futebol de grande fluxo de torcedores, a probabilidade de um octogenário cair é enorme. E em caso de algum incidente, seria complicado para a família descobrir onde ele estava", diz.

Como lidar?

Mesmo que seu pai, avó ou tia seja como o senhor Orly, bem fisicamente e bastante lúcido a ponto de ainda dar os "seus pulos" por aí, é importante que a família mantenha uma certa vigilância sobre o idoso, pois ele é claramente mais frágil do que um adulto mais jovem.

Isso porque, no processo fisiológico de envelhecimento, é normal termos um grau de declínio na nossa capacidade locomotiva e cognitiva. Exatamente por este motivo, a SBGG preconiza como ideal o idoso estar sempre acompanhado, de preferência por um familiar. 

"Não precisa cercear sua autonomia, mas melhor evitar que ele saia sozinho, pois torna-se alvo fácil de um esbarrão, por exemplo, que poderia levá-lo ao chão ou a outro acidente", ressalta.

Ele também lembra que, de acordo com o Estatuto do Idoso, o responsável pelo indivíduo que envelhece é seu filho. "Por isso, melhor não deixar um indivíduo octogenário sair sozinho. Ele até pode estar bem, mas um calor em excesso, alguma desidratação, ou um remédio esquecido podem levá-lo a passar mal sem nenhum tipo de apoio", diz.

Vale dar bronca?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Exatamente por estar lidando com outro indivíduo cheio de vontade própria, é importante o familiar evitar brigar quando se deparar com uma situação como a do senhor Orly. "Melhor abrir o diálogo e escutar as necessidades do idoso na tentativa de minimizar os possíveis riscos", diz Juliane Silva, assistente social e gerontóloga em uma clínica especializada.

"Muitas vezes, essa pessoa pensa: se eu falar que quero ir, minha filha não vai deixar, ou ninguém vai querer me acompanhar, pois sempre que chamo reclamam", destaca. "Então, é importante ter cuidado nisso e ficar atento aos alertas que o idoso dá, escutando quando ele expressar as próprias vontades."

Juliane acredita que é muito provável que Orly já tenha feito outra "travessura" do tipo e que a família nem tenha percebido. "Melhor conversar e fazê-lo entender os perigos que poderiam ter acontecido, expressando a ideia de que, se o idoso tiver vontade de ir em algum lugar, bastaria avisar que alguém iria acompanhá-lo", diz.

Também é válido dar uma pulseira, ou um colarzinho com identificação, pois quando o idoso tem autonomia e sai por aí é difícil comunicar a família caso aconteça algum problema."Vejo muitos familiares colocando o contato atrás de uma medalinha de algum santo de devoção, que é algo que a pessoa sempre vai carregar consigo", indica Juliane

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Topo