Comportamento

Com tutorial em touch screen, site ensina técnicas para o orgasmo feminino

Divulgação
Site OMGYes reúne pesquisa e técnicas sobre o prazer feminino. Imagem: Divulgação

Helena Bertho

do UOL

Confortavelmente sentada no sofá de sua sala, Sonya conta como gosta de fazer círculos ao redor do clitóris, em diferentes ritmos, até gozar. Ela detalha cada movimento para a câmera, usando a ponta dos dedos. Segundos depois, a imagem se abre, Sonya está nua e demonstra em sua própria vagina a forma como se toca para ter prazer. Acredite, esse não é um vídeo pornográfico. É um tutorial de masturbação feminina do site OMGYes.

A partir de dois mil depoimentos como os de Sonya, a página americana desenvolveu, além dos vídeos tutoriais, vaginas interativas com touch screen para a prática de técnicas que levam mulheres ao orgasmo, tudo disponível em português e outros oito idiomas. Sem acessórios eróticos ou auxílio masculino, o OMGYes tem como público-alvo aquelas que querem entender seus próprios corpos ou querem que seus parceiros aprenderem como tocá-las de forma certeira. 
 
A ferramenta é resultado final de uma pesquisa pioneira, feita em parceria com a Universidade de Indiana e o Instituto Kinsey, cujo objetivo era desvendar o que leva as mulheres ao orgasmo. “Nós focamos na masturbação feminina porque existe uma lacuna no entendimento científico desse assunto”, explica Claire Kim, administradora do OMGYes.

Divulgação
Sonya, uma das participantes da pesquisa do site sobre prazer feminino OMGYes! Imagem: Divulgação
Revelando os padrões do prazer

Durante as entrevistas, os pesquisadores notaram padrões de respostas e elencaram doze movimentos usados pelas mulheres para chegar ao clímax. Assim, o OMGYes é dividido em doze canais, um para cada uma dessas técnicas de masturbação. Dentro deles, é possível assistir a vídeos de depoimentos, textos explicativos e ilustrações. Nos vídeos mais explícitos, há duas ou três mulheres demonstrando o que funciona para elas.

Em algumas dessas seções, é possível praticar as técnicas em vaginas interativas. Com áudio que orienta os movimentos do dedo no monitor (no estilo "mais para esquerda" ou "um pouco mais rápido"), essa função foi pensada para dois propósitos. O primeiro é demonstrar na prática os movimentos e ritmos ensinados. O outro, como explica Claire, é ensinar para as mulheres como dar feedback para seus parceiros do que gostam -- no site, quando o usuário faz um movimento certeiro ouve de volta uma gemida "oh yeah". 

Para acessar o conteúdo completo, é preciso pagar um valor único de U$ 15. O que está online no site hoje é apenas a primeira temporada do projeto. Novas temporadas do OMGYes serão focadas em penetração e sexo oral.

As técnicas do prazer feminino 

Conheça alguns dos segredos desvendados pelo site OMGYes. 

Controle do Orgasmo 

Ao perceber que está chegando perto do orgasmo, a mulher impede que ele aconteça, para depois ter um orgasmo mais longo e mais intenso. 65% das entrevistadas disseram usar desta tática. O site dá três técnicas para isso: a primeira consiste em parar e esperar tudo passar, antes de retomar a excitação. A segunda envolve um estímulo súbito em outra parte do corpo, o que impede que o gozo, para então retomar os toques. E a última se baseia em manter a excitação continua no ponto de quase gozar, funciona praticamente como manter um longo orgasmo contínuo. 

Surpresa (70% das mulheres)

Principalmente na fase inicial do sexo, de aumento da excitação, muitas mulheres gostam que a estimulação não seja repetitiva, tenha alguma forma de surpresa nos movimentos. Se você não sabe como fazer isso, OMGYes dá até algumas sequências de surpresa para testar. Uma delas é chamada de "série surpresa" e sugere que você faça um movimento por algumas vezes, até mudar para outro, sem manter um padrão previsível, até chegar perto do orgasmo, quando vale à pena manter um ritmo mais constante. 

Multiplicidade (50% das mulheres)

Os famosos orgasmos múltiplos. Mulheres que conseguem atingi-los contam como levam em consideração as características do corpo após o orgasmo para chegar a outro. As dicas sugerem um período de recuperação de cerca de 10 segundos, com estímulos em outras partes do corpo, seguido de toques modificados, menos diretos ou mais devagar, para chegar lá outra vez. Normalmente o segundo clímax é mais intenso que o primeiro. 

Concentração (90% das mulheres)

Nesta seção do site, mulheres compartilham suas técnicas para evitar distrações e se concentrar no prazer. Enquanto algumas das sugestões envolvem diretamente o pensamento, como a ideia de não focar em gozar, outras são bem práticas, como a sugestão de usar um cronômetro e colocar a meta de a mulher prestar atenção somente em suas sensações por um determinado período. Vale dizer que para a concentração, a participação do(a) parceiro(a) é muito importante.

Camadas (65% das mulheres)

Como o clitóris é muito sensível, muitas vezes é mais prazeroso evitar tocá-lo diretamente, buscando o prazer através das camadas de pele ao redor dele. Vale usar os grandes e pequenos lábios, o prepúcio e até mesmo tecidos, como suas roupas, para aumentar o prazer. Uma das dicas dadas envolve usar os grandes lábios para fazer um “sanduíche” com o clitóris.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Comportamento
UOL Estilo
Redação
do UOL
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
BBC
BBC
do UOL
Redação
do UOL
Redação
UOL Estilo
Topo