Vida no trabalho

Cantoras cortam 30% de suas músicas em prol de igualdade salarial

Do UOL

28/03/2017 15h41

Março é marcado como o mês da mulher. E para questionar o fato delas ainda ganharem, em média, 30% a menos do que os homens, a ONG AzMina criou uma campanha que conta com a participação de três cantoras brasileiras: Daniela Mercury, Tiê e Valesca Popozuda.

Idealizada pela agência J. Walter Thompson Brasil, a ideia da campanha é que apenas 70% das canções dessas artistas sejam reproduzidas. Os outros 30% do tempo da canção são usados para reproduzir uma mensagem que explica o motivo da interrupção.

A ação está em funcionamento na TV, no rádio, no Spotify, no YouTube e em outras redes sociais, como Facebook.

Além das cantoras, as mulheres também podem se engajar na causa, usando um avatar criado exclusivamente para a campanha e a hashtag #MaisQue70.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
BBC
BBC
Redação
UOL Estilo
do UOL
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Plano de Carreira - Daniela Lago
Escolha Sua Vida
Redação
Redação
BBC
Redação
Escolha Sua Vida
Comportamento
Redação
Redação
Redação
BBC
Comportamento
Glamurama
Comportamento
Comportamento
Plano de Carreira - Daniela Lago
Webmasters
Folha de S. Paulo
Glamurama
Redação
Escolha Sua Vida
BBC
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Bloomberg
Escolha Sua Vida
Topo