Relacionamento

Emilly e Marcos dão sinais de que é hora de pular fora de um relacionamento

Reprodução/ TV Globo
Emilly e Marcos vivem dando sinais de que o relacionamento não tem futuro Imagem: Reprodução/ TV Globo

Adriana Nogueira

Do UOL

31/03/2017 16h31

O relacionamento conturbado entre Emilly e Marcos no “Big Brother Brasil” (Globo) pode servir como alerta para casais em início de relacionamento. Alguns comportamentos dos “brothers” são fortes indícios de que a relação não tem futuro.

1 - Brigas constantes

Emilly e Marcos estão sempre discutindo alguma coisa. Para o psicólogo Yuri Busin, mestre em emoções humanas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, o problema não é brigar com frequência e, sim, o que o casal tira do desentendimento.

“Se o casal só fica atacando um ao outro, não chega a lugar algum. Os dois precisam encontrar a solução para o motivo de conflito”, fala Busin.

A terapeuta sexual Maria Cristina Romualdo Galati afirma que a questão é quando as brigas não diminuem com o passar do tempo. “O casal se identifica como briguento, acomoda-se em um relacionamento desgastante e de pouco crescimento.”

2 - Falta de gentileza

A estudante já deu um piti no reality show reclamando da falta de gentileza por parte do cirurgião plástico. “Quando é algo importante para a pessoa, a falta vai causar sofrimento”, fala Yuri Busin.

Maria Cristina diz que, se para um dos parceiros a gentileza é muito importante, talvez seja sinal de que se está investindo em algo que não irá lhe satisfazer.

“Não se deve acreditar que com o tempo o outro irá mudar, pois, isso, sim, é um grande sinal de que a relação não vai dar certo”, declara a terapeuta sexual.

Por um tempo, o outro pode se empenhar para agradar e ser aceito, mas, em algum momento, não vai aguentar e voltará a manifestar suas próprias características.

3 - Sentir ciúme ou ser alvo de muito ciúme

Marcos já provocou ciúme em Emilly em várias ocasiões. Maria Cristina fala que o sentimento é normal em função da insegurança do desconhecido, pois o vínculo ainda não foi formado e fortalecido.

“Mas é importante ficar atento à intensidade e ao objeto do ciúme. Ficar com muito ciúme porque um dos parceiros está trocando mensagens com um ‘ex’ é natural. Ficar com ciúme porque a pessoa foi visitar a tia, não é nada normal. Se não diminuir com a continuidade do relacionamento, talvez valha à pena ponderar o quanto deverá ser investido nessa relação”, diz a terapeuta sexual.

4 - Falta de cuidado com as palavras

Emily já chamou Marcos de “interesseiro” e ele, por sua vez, devolveu com um “garota enxaqueca”.

“Se no início da relação, os parceiros não demonstram cuidado e respeito um com o outro, como imaginar que, com o passar do tempo, isso irá melhorar?”, questiona Maria Cristina.

Já Busin fala que existem casais que usam maneiras negativas para chamar a atenção um do outro. “Aos poucos, com os dois se se conhecendo, podem se habituar um ao jeito do outro ou pedir que o outro pare. Para uma relação saudável, é preciso que respeitem e aceitem os limites de cada um”, afirma Maria Cristina.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
EFE
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo