Equilíbrio

Afinal, o que é o sereísmo? "Sereio" explica esse estilo de vida

Rafaella Lemos Fotografia/Reprodução/Facebook
O estudante Davi Moreira, 22, é conhecido como "Sereio do Rio de Janeiro" Imagem: Rafaella Lemos Fotografia/Reprodução/Facebook

Thamires Andrade

Do UOL

12/04/2017 12h33

A novela "A Força do Querer" estreou na semana passada e uma das temáticas que será abordada no folhetim já está repercutindo na internet: o sereísmo. O movimento será abordado por meio da personagem de Isis Valverde, a Ritinha que acredita ser sereia e filha de um boto. Mas, afinal, o que é o sereísmo?

Para entender um pouco sobre o movimento, o UOL conversou com Davi Moreira, 22, conhecido como "Sereio do Rio de Janeiro", que faz parte do movimento há dois anos. "Conheci o sereísmo depois que ganhei o livro da Mirella Ferraz [professora de Isis para viver a sereia na trama], "Sereias: o Segredo das Águas", pois sabia que tinha as sereias profissionais no exterior, mas não conhecia que existia esse movimento no Brasil também", conta.

Segundo Moreira, o sereísmo não pode ser reduzido a apenas um termo, como "moda", "hobby", "religião" ou "profissão". "Acredito que é uma aglomeração disso tudo. Tem gente que vive disso, tem gente que faz um culto as sereias, não é um hobby, já que não basta só usar a cauda e tem também toda a questão da moda, a vibe das conchas e estampas com sereias".

Para Moreira, o sereísmo pode ser classificado como um estilo de vida que tem como premissa o amor ao mar. "Tem muito a coisa do ativismo ambiental e o respeito a natureza. A vontade de tratar o mar como se fosse a sua casa. Você levar o contato de um "ser" metade humano e metade peixe, que pertence à natureza de forma mística, mostra a importância de lembrar que há vida no mar".

O momento de virar "sereio"

Após ler o livro de Mirella, Davi começou a pesquisar vídeos na internet e ler mais sobre o assunto, o que fez com que ele resolvesse fazer parte desse "mundo místico". "Sempre me senti assim, como se fosse uma sereia. Meu pai era pescador. Então, sempre vivi na praia, ficava o dia todo dentro do mar. Era um peixe fora d'água. Só me sentia bem quando estava mergulhando", lembra.

Todas as interações na praia também remontavam a princesa Disney preferida de Moreira, Ariel. "Adorava ficar submerso, pegava a canga e enrolava minha perna, fazia uma cauda com a areia da praia e vivia catando conchinhas. Sempre achei esse universo maravilhoso. Para mim, o sereísmo é uma coisa que você tem que sentir primeiro, não basta só botar uma roupa e uma cauda. Você tem que sentir que pertence ao mar", explica.

Atuação como "sereio"

Moreira uniu o sereísmo ao seu trabalho como ator [ele estuda Artes Cênicas] e criou um canal no YouTube, "Davi Sereiro", em que costuma publicar todos os seus trabalhos e mais sobre seu estilo de vida. "Ensinei a fazer cauda de sereia em casa com um pé de pato e lycra e alcancei milhões de visualizações. Depois comecei a postar meus vídeos nadando nas praias do Rio de Janeiro e caí na graça do povo".

O "sereio" já nada em mar aberto desde pequeno e, segundo ele, foi fácil aprender a usar a cauda. "Nadava de pernas cruzadas desde pequeno, já estava acostumado. Depois usei pé de pato e migrei para a cauda. Nasci para isso. Quando botei a cauda aquilo me deu uma felicidade que até chorei. Parecia que eu tinha aquele corpo realmente, foi como ser quem eu realmente era".

Reprodução/Facebook
Davi Moreira faz performance como sereio em balada Imagem: Reprodução/Facebook
Atualmente, Moreira costuma nadar nos mares do Rio de Janeiro e também faz participações em festas e outros eventos. "As pessoas da praia me conhecem, aplaudem minhas performances artísticas. Também faço participações em festas de aniversário, baladas gays e pool party [festas em piscinas]. Tem vezes que até me apresento cantando as músicas da Anitta e da Ludmilla".

Com o lançamento da novela, Moreira acredita que o sereísmo será bem representado e espera que mais pessoas reconheçam essa "arte performática". "Quem sabe o Acqua Rio [aquário do Rio de Janeiro] abre as portas para as sereias nadarem?".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
NE10
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Topo