Comportamento

Baleia Azul tem de ser assunto do jantar em família, mas sem histeria

Getty Images
Pais devem ter cuidado para que o filho se recuse a ouvir pensando se tratar de discurso contra a internet Imagem: Getty Images

Adriana Nogueira

Do UOL

O Baleia Azul --jogo virtual de desafios, via Facebook ou Whatsapp, que vão de automutilação a suicídio-- tem ocupado o noticiário e as preocupações dos pais brasileiros. Para lidar com a avalanche de informações sobre ele –e evitar as consequências de ter o filho envolvido--, a primeira providência é uma conversa franca, mas sem alarmismo.

Para a psicóloga e especialista Blenda de Oliveira, os adultos devem se antecipar e não esperar o filho manifestar curiosidade sobre o assunto.

“O melhor caminho é perguntar o que o jovem sabe a respeito. Se ele souber algo, pode esclarecer dúvidas e compreender a gravidade. Se não, é a oportunidade de os pais esclarecerem e orientarem”, afirma Blenda.

Sem sermão

A especialista fala que é essencial os pais não adotarem um tom de sermão nem histérico durante a conversa. “Se não o filho pode pensar: ‘melhor nem falar para ele o que aconteceu com o meu amigo’.”

A psicóloga clínica Ana Café, que tem especialização no tratamento e prevenção dos transtornos do impulso, reforça a necessidade de os pais adotarem uma fala clara com os filhos, a fim de que esses não descartem a conversa pensando em se tratar de um discurso contra o uso da internet.

“Há toda uma preocupação atual sobre o jovem estar viciado na web, mas deve-se esclarecer que o alerta não é sobre navegar muito ou pouco, mas como o desafio Baleia Azul está sendo espalhado pelo ambiente virtual e é perigoso”, declara Ana, que ainda recomenda que os pais não adotem uma conduta restritiva sobre o acesso à internet.

Medidas práticas de proteção

Além do diálogo, ambas as especialistas dizem ser importante adotar medidas práticas de proteção, como estar atento ao conteúdo que o filho acessa nas redes sociais ou as mensagens que troca, via elas ou por aplicativos como o Whatsapp.

“Direito à privacidade na adolescência vai até o ponto em que o jovem está em risco. Os pais não podem esquecer que ele o jovem ainda está desenvolvendo a maturidade para lidar com as questões. O adolescente é muito impulsivo e tem forte necessidade de ser aceito pelo grupo, o que o expõe a perigos”, fala Ana Café.

A psicóloga clínica também lista comportamentos que devem despertar a atenção dos pais e que justificam eventualmente a procura por um terapeuta. “É preciso estar atento a sinais de adoecimento emocional e psíquico, como isolamento social.”

Por fim, Ana afirma que os adultos não devem se prender à crença “conheço meu filho e ele não seria capaz de”. “Ninguém conhece ninguém. Todo mundo tem sentimentos e comportamentos que podem tanto aflorar positivamente quanto negativamente.”

Blenda de Oliveira diz que conversas sobre o desafio da Baleia Azul devem estar restritos a crianças e adolescentes com acesso à internet, seja fixa ou móvel. “É um alerta que não vai fazer sentido com os menores.”

Segundo Ana Café, no entanto, os pais não devem ficar presos à faixa etária. “Hoje em dia, há crianças que têm smartphones ou amigos com aparelhos. O que é preciso fazer é adaptar o que se tem a dizer de acordo com a capacidade de compreensão do filho.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Topo