Relacionamento

Triste depois do fim do namoro? Acreditar que está superando pode ajudar

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL

26/04/2017 08h41

Chorar, se entupir de chocolate, cair na balada, entrar para o Tinder... a cura para o coração partido pode ser muito mais simples do que se pensava. Segundo estudo recente da Universidade do Colorados (EUA), apenas acreditar que você está fazendo algo para superar o/a ex já alivia a sensação de dor.

Esta conclusão surgiu através de um teste com placebos - tratamentos que não contém ingredientes ativos -. Para a pesquisa foram recrutados 40 voluntários que haviam passado por um término indesejado de um relacionamento nos últimos seis meses. Foi requisitado que levassem uma foto do/a ex e uma outra de um amigo/a do mesmo gênero.

Dentro de uma máquina de ressonância, os participantes deveriam olhar para a primeira foto e relembrar o término. Depois, era mostrada a segunda imagem. Eles também foram submetidos a dores físicas. Enquanto estes estímulos eram alternados repetidamente, foi perguntado aos participantes como eles se sentiam em uma escala de 1 (muito mal) a 5 (muito bem) e a máquina registrava toda a atividade cerebral.

Após esta etapa, os participantes aplicaram um spray nasal. Para metade deles foi dito que se tratava de “um eficiente analgésico para a dor emocional”. Para a outra metade, uma simples solução salina.

De volta à máquina, os estímulos foram repetidos. O grupo do placebo não só sentiu menos dor física como se sentiu melhor emocionalmente, reduzindo a sensação de rejeição ao ver a foto do/a ex.

Tor Wager, um dos pesquisadores, afirma que a dor emocional é, pela neuroquímica, real como a física. “Apenas o fato de estar fazendo algo por você e se engajar em algo que dá esperança pode ter um grande impacto”, diz.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
UOL Estilo
Comportamento
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo