Comportamento

Colega de trabalho manipulador? Saiba lidar com os tipos que sugam energias

iStock
Imagem: iStock

Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

10/05/2017 04h00

Excesso de tarefas e preocupação com a crise econômica podem aumentar, e muito, os níveis de estresse. Mas esses dois problemas bem comuns podem ser muito menos estafantes no trabalho do que saber lidar com diferentes atitudes de colegas. Algumas pessoas apresentam mais de uma dessas características nocivas, que podem detonar as energias do mais tolerante e sensato dos seres humanos. E como mudar os outros é bem difícil, aprenda a neutralizar esses comportamentos e conquiste uma rotina mais leve:

Desqualificador

“Jamais espere elogios, e sim comparações e descaso”, diz Tânia Zambon, master coach e especialista em marketing empresarial, do Rio de Janeiro (RJ). O comportamento desqualificador menospreza todas as suas ações -- nos relacionamentos com os outros ou nas atividades do trabalho. “Pessoas assim se aproximam com o intuito de saber seus pontos frágeis para, então, derrubar sua autoestima e se sobrepor a você”, alerta Deborah Toschi, sócia-diretora da Capio Desenvolvimento Humano, de São Paulo (SP). Para evitar problemas, seja mais reservado sobre sua vida pessoal e suas fragilidades emocionais. Busque também a opinião de colegas confiáveis para confrontar comentários pejorativos ou ironias.

Carreirista

A diferença entre o comportamento ambicioso e o carreirista é a índole: o objetivo é melhorar de posição, mas, no segundo caso, faz-se de tudo para chegar lá, até mesmo passar por cima dos outros. Com essa postura, o "escadinha" não se sustenta pelos próprios feitos e por isso sempre busca ter pessoas competentes em seu radar para "unir" forças em projetos nos quais acredita que terá visibilidade e destaque. Ponto fraco: por acreditar que o status é mais importante do que a qualidade, pessoas com esse comportamento são ofuscadas quando alguém mostra bons resultados. Para lidar bem, questione e dê atividades para que todos produzam, e deixe claro sempre para todos a responsabilidade de cada um.

Sofredor

Pessoas com essa postura adoram se fazer de vítima e preferem delegar seus insucessos e erros nas situações no colega de trabalho, na empresa e no chefe. "É comum agir da mesma forma em outras áreas de sua vida”, explica a psicóloga organizacional Wiwi Parra, de São Paulo (SP). Para lidar com o perfil de sofredor, não caia em lamúrias e tente conscientizar o colega da importância de assumir responsabilidades para crescer na carreira e na vida. Delegue tarefas ou ordens na frente de outras pessoas ou por e-mail, para evitar mal-entendidos.

Manipulador

Esse comportamento é demonstrado com egoísmo e interesse -- a pessoa age pelas costas, na surdina. “São usadas diferentes formas para convencer o outro a fazer o que se deseja, adulando, fazendo falsas promessas ou usando o medo e a culpa para fragilizá-lo. Uma vez que se consegue o que queria, muda-se de atitude e descarta-se quem não tem mais relevância”, afirma Wiwi Parra. Se identificar esse perfil, seja reservado sobre sua vida pessoal e seus objetivos e perspectivas profissionais.

Excessivamente prestativo

“Sufoca quem convive com ele. Torna-se espaçoso e até inconveniente se não for dosado. O pior é que precisa ser validado constantemente, pois se você não o fizer, se ressente”, avisa Tânia. Para Deborah Toschi, muita gente gosta de ter pessoas com atitude prestativa por perto, mas é preciso ficar com as antenas ligadas sobre suas reais intenções -- talvez seja uma estratégia para lhe pedir favores mais tarde. “Tudo o que é excessivo não é bom. Mesmo que você se sinta seduzido pelos favores, é bom não cultivar esse tipo de comportamento, pois a pessoa pode considerá-lo merecedor de regalias ou elogios”. Se notar certo exagero e desconfiar do excesso de favores não solicitados, coloque limites.

Ansioso

Com essa postura, o colega atravessa as conversas, atrapalha reuniões, interrompe ou dificulta processos. Tende a perder o foco quando as coisas não saem como quer e se altera com facilidade, o que pode causar emoções negativas nos outros. Em alguns casos, a ansiedade é tamanha que atrapalha tarefas, deixando os colegas irritados. “Todos nós temos ansiedade, mas aqui estamos falando de um comportamento que interfere numa rotina. É importante saber dizer não, pois esse tipo sempre quer apressar e ter suas questões satisfeitas de forma imediata. Facilita bastante quando você estabelece os papéis e o tempo, e age colocando limites”, destaca Deborah.

Perfeccionista

Exige muito de si e dos outros. No fundo, tem muito medo do julgamento. Assim como a ansiedade, a postura perfeccionista contamina o ambiente com preocupações e paranoias. Chefe perfeccionista é terrível -- acaba sendo crítico demais. “Esse comportamento dificulta estabelecer prioridades e tomar decisões. Fica-se apegado ao preciosismo da tarefa, o que pode levar a perder prazos”, diz Wiwi. Para que o convívio seja mais fácil, liberte-se da necessidade de ser elogiado -- faça o seu melhor e satisfaça-se com isso. Não leve críticas para o lado pessoal e estimule a criatividade do colega, em vez de se ater somente a prazos, e incentive-o a exercitar a flexibilidade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
BBC
Redação
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
UOL Estilo
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Comportamento
BBC
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Topo