Comportamento

6 motivos para ir à Parada Gay mesmo se você é hétero

Divulgação
Angélica Morango Imagem: Divulgação

Angélica Morango*

Colaboração para o UOL

16/06/2017 04h00

Está em dúvida se vai à Parada do Orgulho LGBT no domingo (17)? Nunca se jogou por lá porque se acha hétero demais para isso? Pois saiba que o evento é muito mais que uma simples "balada gay" e que você provavelmente vai perder muito se decidir não ir. 

Aqui, vai uma listinha de motivos para você mudar de ideia e ferver na Avenida Paulista!

1 - Anitta, Pablo Vittar, Daniela Mercury

Nesta edição da Parada, você pode curtir 19 trios elétricos e ainda os shows de Daniela Mercury, Anitta e Pabllo Vittar sem tirar um realzinho do bolso. A festa é grátis. E ainda pode levar a bebida de casa, olha que belezinha!

2 - Seu Tinder vai bombar!  

Está sem um mozão? Em 2017 são esperadas mais de 3 milhões de pessoas e eu duvido que em qualquer app de paquera exista tanta gente tão pertinho – além, claro, da possibilidade de matches reais e imediatos.

3 - Ninguém vai chegar te agarrando...

...mesmo que você seja Marco Pigossi ou a Paolla Oliveira. A maior bandeira levantada pela Parada é a o do respeito. Então se essa era uma preocupação, don´t worry.

Caio Guatelli/Folhapress
Participantes da Parada do Orgulho Gay de São Paulo com bandeira na avenida Paulista Imagem: Caio Guatelli/Folhapress

4 - Curtidas no Insta

Pra lacrar! É o maior desfile de fantasias exuberantes que você vai ver na sua vida! Prepara o celular e o sorriso e aproveite pra tirar muitas selfies com as drag queens divônicas que vão passar bem do seu ladinho. E se você quiser elogiar, pode mandar um "linda", "maravilhosa" ou "pisa menos, eu imploro!" a plenos pulmões.

5 - Nossa Parada é a maior do mundo

Você estará participando do maior evento pela diversidade do mundo! Não é megalomania, nem história de Itu: segundo os organizadores, 3 milhões pessoas marcaram presença na Parada LGBT no ano passado em São Paulo, um número superior aos registrados nas Paradas de Toronto, São Francisco, Nova York ou Madri - que também mobilizam milhões de participantes anualmente.

6 - Ir à Parada é um ato político 

Não é só uma grande festa. Você acha que religião e política devem ocupar espaços diferentes na sociedade? É exatamente esse o tema da Parada LGBT de São Paulo deste ano, que se manifesta em prol de um Estado Laico. Os organizadores, militantes da ONG APOGLBT SP, justificam: “a laicidade do Estado democrático garante respeito à diversidade religiosa, humana e cultural.

O Estado deve assegurar todos os direitos humanos, tais como a liberdade religiosa, o Direito de cada cidadão a exercer ou não a religiosidade que quiser, mas deve ser garantida a não discriminação. Além disso, é necessária a autonomia do Estado frente às Igrejas, garantindo sua imparcialidade."

*Angélica Morango é escritora, fotógrafa, DJ e participou da décima edição do Big Brother Brasil.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Casamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Topo