Comportamento

"Aprendi mais sobre o meu corpo vendo filme pornô"

Getty Images
Chef de cozinha descobriu como receber e dar prazer assistindo filmes pornôs Imagem: Getty Images

Amanda Serra

Do UOL

03/07/2017 15h38

Apesar do cinema pornô ainda ser majoritariamente dominado por homens e feito para homens, algumas mulheres encontram brechas nessa pornografia e fazem dos filmes seus aliados no prazer e também na descoberta do corpo feminino.

“Vendo esses filmes aprendi mais sobre o meu corpo e também como deixar os homens mais excitados, quebrou aquilo de isso não pode e aquilo pode. Aquele tabu de papai e mamãe”, conta a chef de cozinha paulistana S. H., 39, ao UOL.

Espectadora assídua de filmografias sobre swing (troca de casais) e longas que costumam mostrar cenas de sexo entre duas mulheres e um homem, S. H. começou a consumir pornôs aos 18 anos com um namorado e a intenção inicial era imitar as posições sexuais. Atualmente, duas vezes por semana, ela e o atual marido assistem aos filmes juntos, mas mantêm o hábito em segredo.

A libertação

"Não sentíamos [eu e o namorado] vergonha e com o tempo passamos a ver mais e mais filmes. Além de prazeroso e gostoso era como se estivéssemos com um professor. Foi ótimo me libertar e saber que poderia ter orgasmos sozinha.

Apesar de ser um cinema machista, feito para homens, ninguém imaginava que nós mulheres iríamos gostar tanto. Vivemos em uma sociedade que acha que é só chegar e fazer sexo. Precisamos [mulheres] de preparo para ser prazeroso.

Visão marginalizada do pornô

Ninguém sabe que eu e o meu marido assistimos. Vemos escondido e evitamos falar em público sobre isso. Ainda há preconceito. Mas as pessoas são hipócritas, muitos dizem que não assistem, mas sabemos que todo mundo é um pouco voyeur (prazer em observar atos sexuais ou íntimos de outras pessoas).

Ver filmes assim sempre ajudou em nosso relacionamento, pois contribui para o nosso prazer. Os filmes me ajudaram a aceitar, a entender que o corpo feminino é uma máquina, que precisa ser aquecida. Em nenhuma sociedade isso é dito. A mulher sempre foi usada como objeto de prazer e nunca foi dito que ela precisa ser aquecida. Nos filmes sempre ensinam a dar prazer primeiro para nós, mulheres. Mesmo que o conteúdo, ainda, seja feito para homens.

No entanto, só gosto de ver com o meu marido. Porque aí já fico excitada e é melhor ter alguém para apagar o fogo [risos]". 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Comportamento
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Comportamento
UOL Estilo
UOL Estilo
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
UOL Estilo
Blog da Morango
UOL Estilo
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
AFP
Blog da Morango
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Comportamento
Erratas
Redação
Blog da Morango
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Topo