Comportamento

O povo quer saber e eles contam: como vivem os casais que transam todo dia?

Getty Images
Qual o segredo para transar todo dia e manter o tesão em alta? Imagem: Getty Images

Rita Trevisan e Gabriela Guimarães

colaboração para o UOL

02/08/2017 04h00

A gente queria saber: o que pensam, onde vivem e do que se alimentam os casais que transam todos os dias. Encontramos alguns que garantem que, sim, não passam um dia sem sexo. Falamos com pessoas que estão juntas há muitos anos, que afirmam: o desejo continua igual ao do primeiro mês de namoro. Há quem diga que o tesão se intensificou com o tempo. São casais dispostos a inovar e que investem no erotismo como parte da rotina. Venha ver os segredos dessas pessoas:

1. Pensar muito em sexo

Fundamental: incluir o erotismo na rotina, mesmo quando não há intenção ou possibilidade de sexo. Quando o casal está distante, por exemplo, dá para trocar mensagens quentes. A ideia é de Ismenia Santusa Alves de Paula, 40, auxiliar de serviços gerais, casada há 20 anos. “Tenho grupos de pornografia no celular e, quando chegam novos vídeos, corro mostrar para ele. Falamos sobre sexo pelo telefone e, se estamos juntos, trocamos carinhos o tempo inteiro, mesmo quando não podemos parar para transar”.

2. Ter uma relação de cumplicidade, na cama e fora dela

Diálogo aberto, liberdade para expressar desejos e sintonia fora da cama são ingredientes fundamentais para manter a frequência e a qualidade do sexo. Essa é a fórmula, segundo o casal Maria Cristina Martins, 27, modelista, e Roberto Silva, 28, autônomo. Eles estão casados há três anos e se consideram bastante liberais. “Falamos sobre sexo sem preconceitos, conversamos sobre as nossas fantasias sem vergonha. Isso facilita muito”, diz Cristina.

3. Elogios e declarações: quem não gosta?

Para Ismenia, sentir-se amada e desejada pelo marido é o que faz a diferença. “Ele diz que me ama o tempo todo, até me acorda de madrugada para se declarar. Minha autoestima vai parar lá no céu, e a libido, também”. Ela e o marido saem juntos com frequência, para dançar e conversar. “A gente se diverte muito. Isso contribui para um sexo leve e prazeroso”, afirma.

4. Com novidades, sem preconceitos

Ir além das preliminares e das posições tradicionais é outro segredo dos casais que transam todos os dias. “A gente busca acessórios, novas posições e novos lugares”, diz a vendedora Rhayane Ferreira, 18. Alguns casais experimentam práticas como o voyeurismo e suingue. “No começo deste ano, começamos a praticar suingue e isso nos deu um tesão imenso. Hoje, transamos com outras pessoas sem culpa, pois faz parte de um acordo nosso”, conta Otávio Vegas, 29, motoboy. “Uma das coisas que mais me excita é chamar a minha mulher pelo nome da ex. Ela também me chama pelo nome do ex dela”, conta Eliselio Nogueira, 38, comerciante, casado há 19 anos.

5. Arrumar tempo para transar

A transa está sempre na lista das prioridades da vida conjugal desses casais. “Quando a rotina está corrida, o sexo acontece durante o banho ou damos uma rapidinha antes de sair para trabalhar”, diz Rhayane. Outro adepto das rapidinhas é Eliselio. Mas ele garante que, quando tem mais tempo, procura compensar. “Aí eu esqueço da hora e fazemos todo um ritual de preliminares. Sexo para mim não cansa. Ao contrário, descansa, relaxa”, conta. Pierre de Paula Nunes Soares, 28, cozinheiro e massagista oriental, concorda. Praticante de sexo tântrico, ele garante que passa, em média, três horas em uma única relação. “Já chegamos a ficar 12 horas transando. Quem tem prazer no sexo sempre arruma tempo”, diz.

6. Enxergar o sexo como compensação, e não obrigação

A visão do sexo como uma válvula de escape é algo que todos os entrevistados compartilham. “Transar alivia o estresse e melhora o humor”, afirma Rhayane. Para o auxiliar administrativo Alexandre Martins Moura, 27, fazer sexo à noite é a receita para acordar bem-disposto. Há sete anos casado, ele não abre mão de transar todas as madrugadas. O prazer intenso encontrado no sexo é, certamente, o impulso mais poderoso para que a prática se repita. “Minha parceira ficou viciada em sexo, como eu, depois que descobri o ponto G dela ao fazer um oral”, diz Pierre.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
BBC
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Casamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
UOL Estilo
Comportamento
BBC
Redação
comportamento
UOL Estilo
Redação
Topo