Sexo

Primeiro vibrador: guia prático para escolher o seu brinquedo erótico

Getty Images
Imagem: Getty Images

Bárbara Tavares

Do UOL, em São Paulo

09/08/2017 04h00

Antes considerados um tabu, os brinquedos eróticos estão cada vez mais presentes na vida sexual da mulher moderna. Além da diversão, os vibradores fazem bem para a saúde íntima: seu uso contínuo melhora a lubrificação, fortalece os músculos pélvicos, além, é claro, de permitir que as mulheres se conheçam melhor.

“Primeiro você tem que aprender a sentir prazer. Não é porque você usa o vibrador todos os dias que você não vai querer mais transar com seu par. Pelo contrário, ele é um gatilho para você querer mais sexo. Quanto mais orgasmos você tem, mais vontade tem de fazer sexo. Isso é natural”, diz Mirna Zelioli, sensual coach e gerente comercial da Lovetoys, boutique erótica em São Paulo.

Antes de comprar o primeiro vibrador, é preciso conhecer seu corpo. “Masturbação é saúde. Você precisa aceitar se tocar”, afirma Mirna. Sol Moraes, terapeuta tântrica do Conexão Tantra, aconselha começar com o contato das mãos para só depois introduzir o vibrador. "Minha dica é: descubra seus pontos de prazer, explore a vulva, grandes e pequenos lábios, canal vaginal, ponto G e clitóris com o aparelho. Somos diferentes e cada mulher sente prazer de forma diferente”.

Getty Images
Imagem: Getty Images

Em qual modelo investir

Escolher o primeiro vibrador pode ser uma tarefa difícil. Existem vários tipos, cores e formatos. “Você tem que ir a uma butique erótica para conhecer, se apaixonar. É legal conhecer o produto, pegar, sentir, ver o tamanho. Às vezes a gente vê um tamanho na internet, e quando chega em casa é muito pequeno ou muito grande”, defende Mirna Zelioli. Há também lojas que mandam consultoras à casa da cliente.

Palavra de expert? “O primeiro vibrador que eu indico é o que tenha dois motores individuais, um que vibre no canal da vagina e tenha o estímulo clitoriano simultâneo. A facilidade de chegar ao orgasmo é maior”, esclarece a coach, que também recomenda modelos recarregáveis.

O que cada um tem de melhor

Se você prefere a privacidade das compras on-line, deciframos aqui os principais modelos de vibradores do mercado e suas funcionalidades:

  • Rabbit: Ficou famoso depois do filme "De Pernas Pro Ar". Com estímulo clitoriano e penetrável e dois motores independentes, serve para estimular tanto a parte interna da vagina quanto a parte externa. É um dos mais procurados.
  • Bullet/Cápsulas vibratórias: Com ou sem controle remoto, são menores, mais discretos e o foco é o clitóris. Há também cápsulas com controle Wi-Fi. Dá para entregar na mão do parceiro sem medo de ser feliz.
  • Personal/Penetração: O mais clássico. Tem formato cilíndrico e vibra em todo interior do canal vaginal. É muito usado para praticar pompoarismo.
  • Formato U/Casal: Para usar em dupla! O formato de U é feito para uma ponta ser colocada na vagina, que vibra durante a penetração, enquanto a outra estimula o clitóris, o ponto G e o pênis. 
  • Anel peniano: Veste e estimula o pênis e a parte externa vibra no clitóris durante a penetração. Um plus é que retarda a ejaculação do homem. 

 

Para apimentar a relação

O vibrador é ótimo para dar um "up" na relação. “Ele não é só para o uso pessoal, mas também para ser usado com o parceiro ou parceira”, diz Mirna. Mas como entrar no assunto e sugerir? Para Sol Moraes, se houver intimidade o bastante entre vocês, seja franca e direta. "Se essa liberdade ainda não existe, pode dizer que leu em algum lugar [que tal mandar o link desta matéria?] e ficou com vontade de experimentar”.

“Comprei meu primeiro vibrador e não curti. Devo desistir?”

Nem pensar! "Deve mudar a forma de usá-lo. Toque todo o corpo com ele, sinta as reações, toque todo o genital, veja em quais partes o vibrador provoca mais prazer e entregue-se", indica Sol. "Passe-o no pescoço, nos seios, nas coxas. Isso vai te fazer ficar excitada e lubrificada. Se não ficou, tente um lubrificante", explica Mirna.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
comportamento
Redação
Opiniões Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Estilo
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo