Comportamento

9 dicas para você parar de se decepcionar em apps de relacionamento

iStock
Imagem: iStock

Carolina Prado e Marina Oliveira

Colaboração para o UOL

25/08/2017 04h00

Não foram os aplicativos que inventaram o pé na bunda ou o “perdido”, mas eles ajudaram a intensificar a sofrência -- seja porque o cara do Tinder te adicionou no Whats, e se mostrou uma grande decepção, ou porque você nunca recebeu um like daquele perfil que paga muito pau no Happn. Acontece na vida, acontece nos aplicativos. O que muda é a velocidade.

Mas dá para aproveitar só o que há de melhor nessa tecnologia -- que é poder controlar a própria vida amorosa e sexual -- ao entender alguns pontos importantes dos relacionamentos modernos. Conversamos com Lígia Baruch, doutora em Psicologia pela PUC-SP e coautora do livro “Tinderellas - O Amor Na Era Digital” (Ema Livros), e preparamos a lista de dicas a seguir:

Controle a ansiedade

Você só baixou o Tinder porque uma amiga está namorando um cara que conheceu lá? Vá com calma. Os apps têm gente de todo tipo e muitos matches não viram absolutamente nada -- assim como saímos “zerados” de várias baladas. Quanto mais ansiedade, mais chance de escolher errado e de se frustrar.

Lembre-se: ninguém te prometeu casamento

Apps são meios de conhecer alguém, não garantia de amor para a vida toda. As relações se constroem no dia a dia. Rolou sexo casual com alguém, mas depois a pessoa sumiu no mundo? A vida segue e os novos matches também.

Entenda que levar fora faz parte

Dar like com gosto numa foto e ficar no vácuo. Quem nunca? Antes de se achar mais uma vítima da tecnologia, lembre-se de que também ignora alguns likes e que, está tudo certo. Faz parte do jogo.

Se você aposta mais, também se corre mais risco

Se você tem a sensação de que as decepções amorosas acontecem com mais frequência on-line... acertou! Por causa da proporção: na vida real, demora mais para você conhecer a mesma quantidade de pessoas que vê em uma hora nos aplicativos, por exemplo.

Seja dona da p#rr@ toda

A essência do Tinder e afins está na questão da escolha. Sair da posição de ser “escolhida” e passar a “escolher” faz grande diferença, porque dá muito mais poder de ação e controle sobre a vida amorosa.

Saiba o que quer

Não saber o tipo de pessoa com quem quer ser relacionar -- ainda que por uma noite -- é cilada. Porque aí, sem filtro, chega junto um monte de gente nada a ver. E isso não vale somente para os hobbies do crush. Mas para o tipo de relação que quer ter. É só para transar? Deixe claro. É para apresentar pros pais? Também.

Adicione o alvo em outras redes

Adicione o crush em outras mídias sociais, como no Facebook, para sondar mais o terreno. Se não estiver a fim de jogar limpo com você, vai recusar seu pedido de amizade, e poupar a sua energia para quem vale mais a pena.

Investigue os gostos do outro

Agora, se ele adicionar, é um bom jeito de conhecer melhor os gostos, hábitos e as pessoas com quem ele convive. Se o match persistir para você, mesmo depois de descobrir tudo sobre ele, então, as chances de decepção são menores.

Desconfie quando a esmola é demais

A pessoa já de início está se declarando, fazendo mil planos juntos, sendo que vocês nem se conhecem direito? Esquisito, hein? Para saber se você encontrou o amor da sua vida leva um tempinho, não vai ser no primeiro like.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
Redação
Astrologia S/A
do UOL
Redação
BBC
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
BBC
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
do UOL
Opiniões Estilo
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo