Relacionamento

Traição pode fazer bem para o seu relacionamento; duvida? A gente prova

Getty Images
Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração com o UOL

25/08/2017 04h00

Uma traição causa dor, ressentimento e brigas na vida de um casal. Mas vivenciar esse sofrimento pode trazer coisas boas. Pode ser a hora de os dois avaliarem o que há de errado e forçar uma conversa necessária. Nem sempre o final é infeliz ao conhecer alguns aspectos positivos da infidelidade. Quer ver? 

Traição pode sinalizar que há algo embaixo do tapete 

Lissandra Cristine Bassi é terapeuta e coach. Ela conta que a traição funciona como uma intenção inconsciente de ocultar algo quebrado na vida do casal. "Quando uma infidelidade se concretiza, a 'quebra' do diálogo, do carinho e do sexo entre os dois já aconteceu antes. Parece mais fácil trair do que consertar os erros", diz. Porém, se o casal souber encarar como um sintoma de coisas não ditas que foram sufocadas, pode tentar refazer o relacionamento.

Apontar que a relação deixou de receber a devida atenção

Muitas vezes o casal acaba priorizando outras coisas na vida, como trabalho e filhos, e negligencia o convívio, as expectativas do outro ou o sexo. A fantasia de que a estabilidade do casal é suficiente para que a vida a dois possa ser deixada em segundo plano é um risco. "Uma traição pode ser o alerta que faz o casal despertar e rever suas prioridades, e a forma como estão conduzindo suas vidas", explica Luciano Passianotto, psicoterapeuta e terapeuta de casais.

Mudar a direção do relacionamento

Muitas vezes, a partir desse alerta, o casal consegue fazer acertos na forma com que interage. Juntar esforços para consertar a situação pode ser o impulso que faltava para a relação ter mais vida, humor, diversão, união. "Eu traí e fui traído no início do casamento", conta o analista de mídias J. M., 29 anos. "Éramos imaturos e lidamos mal com o compromisso. Pensamos em nos separar, mas, depois de muita conversa, concluímos que devíamos entrar de cabeça em uma nova fase. Não foi fácil, mas amadurecer juntos foi a melhor decisão. Hoje somos 100% dedicados", fala.

Getty Images

Mostrar aos envolvidos o que realmente desejam

Acontecimentos significantes como acidentes, doenças, mudanças financeiras bruscas e traições podem ser um importantes catalizador para que homens e mulheres se deem conta de que podem não estar conduzindo suas vidas como gostariam. Quando a administradora de empresas G. C. H.,, 32 anos, traiu um namorado, logo que concluiu a faculdade, se deu conta de que não queria nenhum envolvimento sério, pois queria estudar em outro país. "Parece egoísta, eu sei. Mas acho melhor a pessoa ser fiel a ela mesma a manter um compromisso e viver infeliz", afirma.

Ajudar a compreender o que falta

Ao buscar entender o que motivou a traição, o casal tem a chance de conversar sobre questões da relação até então negligenciadas, e descobrir quais pontos importantes estavam sendo deixados de lado: fantasias sexuais, demonstrações de afeto, maior atenção, um posicionamento diferente, uma divisão mais justa das tarefas...

Forçar uma conversa ou um confronto necessários

Para Luciano Passianotto, muitos desejos e frustrações são difíceis de serem explicados. "Pequenas reclamações, até frequentes, nem sempre são compreendidas ou levadas a sério. Uma experiência impactante como a traição pode fazer com que ambos deem mais atenção ao que o outro diz", afirma. Para a psicóloga Marina Vasconcellos, terapeuta familiar e de casal pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a traição tem muito a ver com a falta de comunicação. "Em geral, ocupa os espaços que se abrem numa relação onde não há diálogo suficiente ou espaço para dividir as insatisfações", diz.
 

Encerrar um ciclo de sofrimento

Para o bem ou para o mal, a traição pode ter o efeito de um desfecho: sacudir de vez uma relação problemática e motivar o casal a reinventá-la ou jogar a última pá de terra que faltava para enterrá-la de vez, libertando os dois para seguirem em frente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Opiniões Estilo
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Redação
do UOL
Blog do Fred Mattos
Comportamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Topo